Esta é a segunda edição do livro da Febraban.

Um livro que traz todas as críticas feitas a ele.

Porque o debate é técnico, é importante para o Brasil e continua.

A Segunda Edição do livro “COMO FAZER OS JUROS SEREM MAIS BAIXOS NO BRASIL”, chega para fortalecer esse debate. Um novo livro, com todas os comentários e críticas que ele recebeu. Afinal, este debate está apenas começando.

Leia, compartilhe, comente.

  Imagem de um livro com capa azul e uma seta verde indicando para baixo com o seguinte texto dentro dela: Como fazer os juros serem mais baixos no Brasil. Uma proposta dos bancos ao governo, Congresso, Judiciário e à sociedade.

Um livro para você discutir, concordar ou discordar.
depois de ler.

*Campos obrigatórios

deixe aqui o seu comentário.

*Campos obrigatórios

Atenção: Os comentários passarão por uma curadoria e serão publicados e respondidos exclusivamente neste site, em até 48 horas, pela FEBRABAN. Não haverá notificação sobre a resposta e, para comentá-la, se faz necessário um novo comentário.

Últimos comentários

Renara Monteiro souza disse:

'É um tema que me interessa muito.'

Febraban respondeu:

'Agradecemos o interesse. Abraço'


Carlos Augusto disse:

'Leitura interessante para formar opinião.'

Febraban respondeu:

'Esperamos que contribua para o debate. Aguardamos seus comentários. '


Tatiane disse:

'Tema interessante.'

Febraban respondeu:

'Agradecemos o interesse. '


Igor Duarte disse:

'Excelente iniciativa! Deixar os cidadãos cientes de como funciona o SFN, faz com que entendam que a Economia não gira em torno do partido A ou B, presidente C ou D.'

Febraban respondeu:

'Igor, estamos trazendo o tema para uma discussão pública, assim como diversos outros setores, porque esse é um momento de diálogo direto com a sociedade. Com a redução da Selic aos níveis mais baixos da história, ficou claro que é preciso enfrentar também os outros componentes que mantém a taxa de juros alta e impedem sua queda. Esperamos que o livro possa ajudar neste desafio. Abraço'


Francisco disse:

'Tenho bastante interessante por este assunto Vou ler com atenção.'

Febraban respondeu:

'Olá Francisco, leia e nos envie seus comentários. '


CARMINE D ELIA disse:

'Muito esclarecedor!'

Febraban respondeu:

'Agradecemos o interesse. Abraço'


Ronaldo Amaral disse:

'É um assunto que me interessa.'

Febraban respondeu:

'Esperamos que goste da leitura!'


Andréa de Lima Lopes Pires disse:

'Tenho cada vez mais interesse nesse assunto.'

Febraban respondeu:

'Andréa, agradecemos o interesse. Boa leitura!'


MARIA APARECIDA LOBO disse:

'Fiquei interessada em ler este trabalho que está sendo construido. Desde o final do ano passado, 2018, estou vivendo sem dinheiro algum em mãos. Tenho duas fontes de salário que já sumiram nos bancos devido a empréstimos bancários com juros muito altos, além de taixas, impostos, multas...'

Febraban respondeu:

'Maria Aparecida, sugerimos que converse com seu gerente para tentar renegociar sua dívida. Os bancos promovem mutirões e campanhas de negociação de dívidas que podem ajudá-la. Caso ainda não esteja satisfeita, converse com outras instituições financeiras e talvez seja interessante fazer portabilidade de crédito. Veja mais detalhes no site do Banco Central. https://www.bcb.gov.br/acessoinformacao/perguntasfrequentes-respostas/faq_portabilidadedecredito'


Santiago disse:

'Um lobo cuidando dos cordeiros.'

Febraban respondeu:

'Olá, a questão dos juros não é um problema só dos bancos. É como a hiperinflação, que estrangulou a economia brasileira por quase 20 anos, atravessou governos e derrotou vários planos econômicos. Foi preciso um plano que atacasse todas as causas, com a adesão de toda a sociedade, para acabar com a hiperinflação. Baixar os juros é um desafio semelhante. Queremos dar nossa contribuição ao debate, com uma análise técnica, desapaixonada, sobre como reduzir os juros e o spread bancário no país. Já há muito temos apresentado propostas e ações para chegar a essa desejada queda no custo do crédito.'


A. Demery disse:

'Excelente iniciativa. O Brasil mudou e a FEBRABAN sabe disso. Antes tarde do que nunca!!!'

Febraban respondeu:

'Olá Adson, realmente os bancos já deveriam ter ampliado o debate sobre esse tema, que ficou sendo tratado só no âmbito do governo. Os bancos também não foram capazes de mostrar à sociedade que a taxa de juros não depende da vontade dos bancos, mas que há outros responsáveis pelos juros altos que precisam participar dessa discussão e da busca de solução. Queremos promover este debate, que é saudável, e sempre consideramos as críticas construtivas em nossas ações.'


Otavio disse:

'Ok'

Febraban respondeu:

'Boa leitura!'


emerson disse:

'Ótima iniciativa, quanto mais informação do mercado financeiro melhor!''

Febraban respondeu:

'Obrigado, Emerson. Boa leitura!'


Carlos disse:

'Ótima iniciativa, quanto mais informação do mercado financeiro melhor!'

Febraban respondeu:

'Carlos, agradecemos o interesse. Abraço'


José Augusto disse:

'Curioso para conhecer a proposta da FEBRABAN para tornar os juros no Brasil mais baixo, já que seus entes possuem os maiores juros de toda atividade bancária mundial. Uma sugestão, para nós leigos, seria os bancos passarem a praticar essa política de redução de juros com seus clientes, demonstrando ao mercado e governo que é viável, possível e benéfico à sociedade uma política de juros reduzidos.'

Febraban respondeu:

'José Augusto, agradecemos seu comentário. Reforçamos, no entanto, que estamos tentando fazer a nossa parte, mas há um conjunto de fatores que influencia na composição da taxa de juros e que não depende dos bancos, como custos da inadimplência, tributários, regulatórios, administrativos e operacionais. '


Wilton disse:

'É bom estarmos sempre atualizados sobre juros'

Febraban respondeu:

'Wilton, esperamos contribuir para isso. Abraço'


Jackson disse:

'Obra de excelência'

Febraban respondeu:

'Agradecemos o retorno, Jackson. Abraço'


Tainara santos disse:

'Bom'

Febraban respondeu:

'Tainara, boa leitura!'


fernando montenegro disse:

'Como faço pra receber uma edição impressa do livro Febraban sobre Juros mais baixos,2a edição, moro em São Paulo,SP'

Febraban respondeu:

'Fernando, o livro está disponível apenas na versão digital que pode ser obtida aqui no site. '


Fernando disse:

'Solicito os dois volumes'

Febraban respondeu:

'Fernando, o livro está disponível apenas na versão digital, que você pode baixar aqui no site. Abraço'


GEDAF Finanças e Empreendedores disse:

'O primeiro livro deixou a desejar, pois não abordou a concentração bancária frente à entrada de novos players que oferecem crédito a juros mais baixos, as fintechs financeiras e Inteligência Artificial. A visão patrocinada pelos editores é centrada em agentes financeiros consolidados, tecnologias e infraestrutura convencional. Muitas startups financeiras oferecem crédito a juros menores do que os bancos que dominam o mercado. O foco da publicação deveria se concentrar no estímulo à competição bancária e acesso ao crédito mais inclusivo. É difícil justificar porque se cobram 415% de juros ao ano no cartão de crédito e 285% no cheque especial enquanto países civilizados limitam esses abusos.'

Febraban respondeu:

'A Febraban não discorda que a concentração bancária é um fato, mas acredita que tal realidade não impede uma competição saudável. A Febraban é a favor de mais competição no mercado de crédito e de novos entrantes, como as fintechs. Alguns bancos já têm parceria com fintechs. Porém, a Febraban acredita ser necessário também a adoção de medidas para reduzir o custo da intermediação financeira, o que reduziria os empecilhos que afastam outros competidores do mercado de crédito.'


Kleber Nogueira disse:

'Acredito que se a Educação Financeira estivesse inserida desde o Ensino Fundamental muita coisa seria diferente...'

Febraban respondeu:

'Kleber, a educação financeira é necessária e pode ajudar o tomador a escolher a melhor opção de crédito para a sua necessidade. Por isso, vamos abordar esta questão na campanha Papo Reto, que está sendo lançada pela Febraban. Mas só medidas estruturais poderão de fato reduzir o custo do dinheiro no Brasil. Abraço'


Josimar dos Reis Pereira disse:

'Um excelente incentivo para que possamos saber trabalhar e lhe dar com o dinheiro'

Febraban respondeu:

'Josimar, boa leitura! Abraço'


Neide Figueiredo disse:

'Ainda tem o livro'

Febraban respondeu:

'Neide, o livro pode ser baixado aqui ni site. Abraço'


pao disse:

'eu odiei esse site'

Febraban respondeu:

'Manoela, lamentamos seu desconforto. O site foi construído para ser o mais amigável possível. Qual foi a sua dificuldade para tentarmos melhorar?'


SEMEI BRASIL disse:

'BOM DIA. EU GOSTARIA DE RECEBER EM MINHA CASA, O LIVRO FEBRABAN 50 ANOS, E TAMBÉM O NOVO LIVRO "ABAIXA OS JUROS". NA RUA SANTA CRUZ DO ANDRE,1175-CEP:08840220-BOTUJURU-MOGI DAS CRUZES-SP.MUITO OBRIGADO.OBS: SE TIVER OUTROS IMPRESSOS, EU ACEITO TAMBÉM.'

Febraban respondeu:

'O livro está disponível apenas em meio digital. Ele pode ser baixado neste site. Abraço'


Adilson Cavalcanti de Albuquerque disse:

'Sempre é bom ter caminhos que ultrapassem as expectativas! Bato palmas!'

Febraban respondeu:

'Adilson, obrigado pelo comentário. Abraço'


Hélio Campagnucio disse:

'Gostaria de receber um exemplar da edição impressa no endereço SHIGS 713 Sul Bloco M Casa 55 - Asa Sul - Brasilia -DF 70380-713. Sou professor de Finanças.'

Febraban respondeu:

'Hélio, até o momento, o livro está disponível em meio digital. Pode ser baixado aqui neste site. Abraço'


Carlos Henrique Ramos Lois disse:

'Ainda não li, porisso não tenho condição de comentar.'

Febraban respondeu:

'Carlos Henrique, aguardamos seus comentários após a leitura. Abraço'


Celso Lopes Seus disse:

'"E o fato, no caso, é que, no mundo todo, setores intensivos de capital, como o bancário, são concentrados." Pelo pouco que sei, o sistema bancário norte-americano é pulverizado: lá, os bancos são muito comuns com poucas agências. Solicito seja confirmada esta informação.'

Febraban respondeu:

'Celso, os cinco maiores bancos brasileiros em 2015 apresentavam concentração de 71% do crédito do país, sendo que dois eram bancos estatais. Os três maiores bancos privados possuíam 30% do mercado de crédito brasileiro. Segundo estudo realizado pela consultoria Accenture, naquele mesmo ano, o Brasil era o quinto país mais concentrado em uma amostra de 13 países, entre emergentes e desenvolvidos. Dos 13 países da amostra, apenas quatro apresentavam concentração menor de 50%, dentre eles os Estados Unidos. Os cinco maiores bancos americanos detinham, em 2015, 40% de todo o crédito dos Estados Unidos. Essa concentração subiria para 50% considerando os dez maiores bancos. '


Vanderlei Branco disse:

'Vou lê-lo, e somente depois poderei dar a minha opinião. Grato pelo livro.'

Febraban respondeu:

'Vanderlei, aguardamos seus comentários. Boa leitura!'


Ekaterini disse:

'Médica interessada em saber um pouco mais sobre isso'

Febraban respondeu:

'Ekaterini, esperamos que o livro te ajude a entender melhor o assunto. Achamos que o interesse seja de todos que querem criar as condições favoráveis para um crescimento econômico sustentável. Boa leitura!'


Itamar Patricio disse:

'Tema, extremamente, interessante! Muito obrigado!'

Febraban respondeu:

'Itamar, agradecemos o seu interesse. Aguardamos seus comentários. Abraço'


ODAIR DIAS disse:

'É necessário que o máximo de pessoas tomem conhecimento do livro para que haja um amplo debate.'

Febraban respondeu:

'Odair, queremos a participação de todos. O objetivo deste segundo livro é justamente manter fluindo o debate. Abraço'


Alfredo Barbosa de Lima disse:

'espero ter uma boa leitura sobre este universo'

Febraban respondeu:

'Esperamos contribuir para um debate técnico e transparente. Aguardamos suas sugestões. Boa leitura, Alfredo. '


Everton disse:

'Vamos analisar!'

Febraban respondeu:

'Everton, analise e mande suas contribuições. Boa leitura!'


Carlos Alberto Amorim Junior disse:

'Como tenho 72 anos de idade, gostaria de receber o livro impresso. Quais os procedimentos ?? Obrigado'

Febraban respondeu:

'Carlos Alberto, neste momento só temos disponível a versão digital que pode ser baixada neste site. Abraço'


Daniel disse:

'Agradeço'

Febraban respondeu:

'Daniel, nós agradecemos o seu interesse. Boa leitura!'


Eduardo disse:

'É muito bom mesmo'

Febraban respondeu:

'Eduardo, agradecemos o retorno. Abraço'


Antonio Netto disse:

'Boa iniciativa. Vou ler na expectativa de tentar entender como se pode produzir e crescer com eficiência com juros indecorosos que pagamos.'

Febraban respondeu:

'Antônio, esperamos ajudar no debate sobre os caminhos que levarão os juros para um patamar mais baixo no Brasil. Boa leitura!'


Timóteo Araújo disse:

'Olá moro no interior da Bahia, como faço para ter acesso a versão impressa deste livro? A proposito excelente iniciativa. A população precisa ter acesso a todos os lados do debate.'

Febraban respondeu:

'Timóteo, por enquanto, temos apenas a versão digital que pode ser baixada aqui neste site. Abraço'


Renato Lapetina Junior disse:

'A questão dos juros no Brasil precisam ser melhor explicada a população, infelizmente não temos temos estrutura educacional suficiente para isso.'

Febraban respondeu:

'Renato, a Febraban espera aumentar o grau de informação sobre essa questão, com argumentos técnicos, sem politização do debate, com uma discussão ampla. Nossos dados – e os do Banco Central também – mostram que a taxa de juros e o spread são fortemente impactados por distorções macroeconômicas, tributárias e regulatórias e que há uma série de medidas a serem adotadas para que o custo do crédito seja reduzido. Queremos trabalhar juntos, com a sociedade e seus representantes no Legislativo e Executivo, para reformar o ambiente de crédito e permitir a queda dos juros de forma sustentável. Abraço'


CLAYTON Ramos Vieira disse:

'Não consigo completar o cadastro em meu iPhone! Os campos estado e cidade não abrem.'

Febraban respondeu:

'Clayton, fizemos testes no sistema e não identificamos nenhum problema. Por favor, tente baixar de outra máquina ou navegador. Abraço'


GERSINO Prado disse:

'A proposta deve ser analisada com interesse pelos poderes constituídos, afinal de contas nosso sistema financeiro é extremamente avançado.'

Febraban respondeu:

'Gersino, a campanha pretende contribuir para o diálogo e o diagnóstico correto das distorções que impactam o spread bancário, as taxas de juros, bem como as soluções para reduzi-los. O objetivo é também o de ampliar a discussão, incluindo governo e sociedade. Tenha uma boa leitura. Abraço'


Álvaro Alves de Abreu disse:

'Boa tarde, Existe exemplares em papel? Onde consigo um aqui no Rio de Janeiro? Grato'

Febraban respondeu:

'Álvaro, só está disponível em meio digital. '


Roberto Möller disse:

'Nenhum comentário.'

Febraban respondeu:

'Esperamos seu comentário após a leitura do livro. Abraço'


Katia Badin KB disse:

'Eu quero entragar um livro , onde fica ? aguardo sua resp'

Febraban respondeu:

'Katia, envie para Av. Brigadeiro Faria Lima, 1.485 - 14º andar • CEP.: 01452-002 - São Paulo. Abraço'


Luis Gomes disse:

'Como diminuir o spread numa economia incerta e ainda altamente influenciada pelo governo? E os bamcos , como conseguem tanta concentração?'

Febraban respondeu:

'Luis, acreditamos que é possível reduzir o spread adotando as medidas sugeridas no livro. Segundo critérios internacionais, como os adotados pelo Banco Mundial, o Brasil é classificado como um país de concentração média no setor bancário. E concentração não quer dizer falta de competição: os bancos investem mais de R$ 20 bilhões por ano em tecnologia, para oferecer serviços eficientes e inovadores, e evitar perder clientes para a concorrência. Esperamos que a leitura ajude a compreender melhor o quadro atual. Abraço'


Mauricio disse:

'Obrigado pela literatura e iniciativa.'

Febraban respondeu:

'Maurício, esperamos que goste da leitura. Aguardamos sua opinião e contribuição para o debate. Abraço'


Enrique Egea Pacheco disse:

'Excelente contribuição.'

Febraban respondeu:

'Enrique, agradecemos o interesse e esperamos contribuir para um debate técnico e transparente. Abraço'


Leniira Suzart Pereira disse:

'Eu quero fazer parte dessa empresa onde trabalho para ajudar os seus clientes dando boas oportunidades'

Febraban respondeu:

'Lenira, esperamos que a leitura do livro te ajude nos desafios profissionais. Abraço'


Walex Viana Teles Lamarão disse:

'A FEBRABAN está de parabéns com o material bem elaborado 🔝🎊'

Febraban respondeu:

'Walex, agradecemos o retorno. Esperamos ter contribuído para esclarecer sobre o assunto. Abraço.'


marco farias disse:

'Por que a recuperação de créditos é baixa no Brasil? É via judicial? Arbitragem é usada? Precisa mudar a legislação?'

Febraban respondeu:

'Marco, como está escrito no livro, as divergências de decisões e a morosidade do processo judicial na recuperação das garantias, além de falhas na legislação, dificultam a retomada do crédito. Sugerimos mudanças na Lei de Falências e Recuperação Judicial e Extrajudicial e na legislação que trata da recuperação extrajudicial de bens móveis oferecidos como garantia de um empréstimo. A baixa segurança jurídica também dificulta a recuperação de garantias. Segundo a Accenture, uma instituição financeira recupera nos processos de falência, em média, 16% do valor do bem oferecido em garantia. Na mediana dos demais países, a proporção de créditos recuperados sobe para 69%. Abraço.'


Katia Badin disse:

'eu quero comprar um livro gratis, onde fica retirar ? aguardo sua resp'

Febraban respondeu:

'Cara Katia, o nosso estoque de livros esgotou. Mas você pode baixar a versão digital aqui no site. Esperamos que tenha uma ótima leitura. Abraço.'


Leandro disse:

'Ansioso para poder conhecer melhor o mercado.'

Febraban respondeu:

'Leandro, acreditamos que o livro pode ajudar você a entender um pouco sobre a composição dos juros no Brasil. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Jonas Ernani disse:

'Pretendo APRENDER TUDO SOBRE INVESTIMENTOS'

Febraban respondeu:

'Jonas, o livro tem como objetivo explicar a composição do juros no Brasil, assim como sugerir medidas para reduzi-lo. Esperamos que aproveite a leitura. Abraço'


JORGE CICERO DOS SANTOS disse:

'Muito bom o conteudo'

Febraban respondeu:

'Jorge, agradecemos o retorno. Ficamos satisfeitos em saber que gostou do livro. Abraço. '


Monaldo junior disse:

'Com os juros de 500 por cento ao ano, vcs esperam diminuir a inadimplência? Nunca isso ocorrerá. Simplesmente chega uma hora que o cara joga a fatura fora e pronto. Com um juros aceitável cairia 90 por cento a inadimplência além de estimular o consumo gerando mais empregos mais produção ligo mais consumo mais cartoes, agora deste modo aguentem a inadimplência ligo vcs darão cartão só para sua própria familia ninguém mais vai pagar'

Febraban respondeu:

'Monaldo, também entendemos que os juros são altos no Brasil. Lançamos o livro para tentar fazer um diagnóstico dos fatores que deixam os juros altos e para encontrarmos soluções que levem os juros para patamares compatíveis com a necessidade de crescimento do País. Abraço.'


Kleidianne Guimarães disse:

'A proposta desse livro é muito enriquecedora em relação ao mercado financeiro, a nossa economia num todo. E ter uma visão bastante ampla do assunto que envolve todos. Já baixei o e - book, porém quero muito um exemplar físico do livro, como faço para adquirir? já fui em várias livrarias aqui em Sp, mas não consigo. Me ajudem a conseguir um exemplar físico. Abç Kleidianne Vinente'

Febraban respondeu:

'Kleidianne, infelizmente os livros físicos esgotaram e não temos previsão de nova distribuição. Abraço.'


Leandro Alves Do Nascimento disse:

'Juros baixo já!'

Febraban respondeu:

'Leandro, o seu desejo é o de todos. O que está faltando são as condições que viabilizariam uma queda mais substancial dos juros. A Febraban propõe uma reforma ampla no ambiente de crédito, removendo obstáculos e custos que dificultam a redução do spread bancário. Entre as medidas que contribuem com essa mudança está a lei que aperfeiçoa o cadastro positivo. Ela foi aprovada esta semana pelo Senado Federal e que deve ser sancionada em breve pelo Presidente da República. No livro, você irá encontrar todas as nossas propostas. Abraço'


Miguel Eduardo Fernandes Salgado disse:

'Aprovado essa tomada de decisão,'

Febraban respondeu:

'Miguel, esperamos que aproveite a leitura. Aguardamos seus comentários. Abraço.'


Maria das Dores dasilva disse:

'Oi meu nome e maria Quero aprender sobre juros.'

Febraban respondeu:

'Maria, esperamos que o livro possa te ajudar a entender um pouco melhor a composição dos juros no Brasil. Abraço.'


Átillas mateus disse:

'Gostei da ideia quero aprender mais com ele'

Febraban respondeu:

'Átillas, esperamos que aproveite a leitura. Aguardamos seus comentários. Abraço.'


Vitor disse:

'Excelente iniciativa. Espero que o livro me traga uma visão macro do dilema que o Brasil enfrenta.'

Febraban respondeu:

'Vitor, agradecemos o interesse e esperamos contribuir na busca de soluções. Aguardamos seus comentários sobre a leitura do livro. Abraço.'


Roberto disse:

'Gostei desta ideia e quero aprender com ela'

Febraban respondeu:

'Roberto, esperamos que aproveite a leitura. Aguardamos seus comentários. Abraço. '


Luan disse:

'Não estou conseguindo baixar o livro em pdf'

Febraban respondeu:

'Luan, por favor verifique se o seu navegador tem bloqueio de popup e tente novamente. Temos também versão para e-book. Abraço.'


Matheus Santos disse:

'Onde consigo um exemplar físico, por favor ??¿¿‽ obrigado.'

Febraban respondeu:

'Matheus, os exemplares físicos esgotaram em todas as livrarias. Baixe a versão digital aqui no site. Abraço.'


José Marmontel disse:

'Sou professor de matemática e vou usar o livro pra ilustrar minhas aulas presenciais e também em meu canal no YouTube, falando da importância do brasileiro saber bem o custo daquilo que paga. Muito obrigado!'

Febraban respondeu:

'José, esperamos que o livro seja útil nas suas aulas e aguardamos seus comentários. Abraço. '


Aluisio Ferreira Gomes disse:

'Excelente ideia.Temos uma impressão que o sistema bancário não tem preocupação com os juros, pois, são os juros que rendem aos bancos suas margens de lucro.'

Febraban respondeu:

'Aluisio, como mostra o livro, o lucro representa 15% da composição do spread bancário. Os outros 85% são os demais custos da intermediação financeira. Por isso, estamos propondo um debate sobre como enfrentar estes problemas e reduzir os juros no País. Abraço'


Fabiano Silva disse:

'Parabéns pela iniciativa. Conhecimento é uma das principais chaves para a mudança.'

Febraban respondeu:

'Fabiano, esperamos que goste da leitura. Aguardamos seus comentários. Abraço'


Maynard Filho disse:

'Importante a publicação em e-book , com participação de estudiosos em diversas áreas, para equacionar o problema da alta dos juros no Brasil. A educação deve ser disponibilizada a população. Boa iniciativa da FEBRABAN.'

Febraban respondeu:

'Maynard, estaremos disponibilizando uma versão em e-book nos próximos dias. Abraço'


Rosa disse:

'Quero entender, não sei nada do assunto.'

Febraban respondeu:

'Rosa, esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Rosa disse:

'Quero entender, não sei nada do assunto.'

Febraban respondeu:

'Rosa, esperamos que a leitura te ajude a entender o assunto. O objetivo é ter a participação de todos no debate. Aguardamos seus comentários. Abraço'


Irineu Henschel Peschke disse:

'É bom ler assuntos sobre esse tema e vermos novas possibilidades para que isso aconteça. O Brasil preciso de fomento financeiro e desburocratização da carga tributária.'

Febraban respondeu:

'Irineu, agradecemos seu comentário e esperamos que aproveite a leitura. Abraço'


Rivaldo disse:

'Eu agradeso'

Febraban respondeu:

'Rivaldo, nós que agradecemos seu interesse. Boa leitura. '


Vildson disse:

'Muito importante buscar entender para cobrar dos representantes.'

Febraban respondeu:

'Vildson, esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Gustavo Janela Monteiro disse:

'Olá, entendi que os livros já se esgotaram. Já baixei no hotsite. Porém, existe alguma possibilidade de nova tiragem? Obrigado e parabéns pelo livro. Muito bom!!!'

Febraban respondeu:

' Os livros estão esgotados nas livrarias, mas podem ser baixados gratuitamente neste hotsite. Não temos previsão de nova distribuição em lojas. Abraço'


Romildo Aurélio Felipe disse:

'Muito bom termos acesso a uma ferramenta de conhecimento de um assunto tão importante, e no qual sabemos tão pouco. Parabéns pela iniciativa.'

Febraban respondeu:

'Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Luiz disse:

'Quero acompanhar e me envolver nesse mundo dos juros altos desse belo país Brasil'

Febraban respondeu:

'Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Rozivaldo Gervásio disse:

'Essa é uma ótima oportunidade'

Febraban respondeu:

'Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Felipe Abrão Mariotti disse:

'Não consigo abrir o livro em .pdf. Podem ajudar?'

Febraban respondeu:

'Caro Felipe, sugerimos que tente baixar novamente. Verifique se o seu navegador tem bloqueio de popup. Fizemos uma verificação e não encontramos nenhum problema no site e no pdf. Obrigado'


DANILO MACIEL DE SOUSA disse:

'Excelente ideia.'

Febraban respondeu:

'Olá Danilo. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Eduardo Gonçalves disse:

'quero ver a proposta, obrigado.'

Febraban respondeu:

'Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço '


Dawton Queiroz disse:

'Realmente é uma medida necessaria , a redução dos juros no Brasil. A primeira medidia, é abrir pra mais Bancos e ter livre concorrencia. Mas com livre mesmo. Sem os carteis que temos hj.'

Febraban respondeu:

'Caro Dawton, em relatório, o BC afirma que a relação entre concentração e spreads não é direta. Diversos fatores sem relação com concentração influenciam no custo do crédito, como ineficiência regulatória, rigidez informacional e pouca educação financeira. O livro aborda os fatores que levam o Brasil a ter juros altos e traz sugestões como o fortalecimento de cooperativas de crédito e das fintechs, além de medidas que reduzam os custos da intermediação financeira, como o aperfeiçoamento do cadastro positivo, a ampliação do acesso à informação sobre renda e tornar efetiva a cobrança extrajudicial, entre outras. Esperamos que aproveite sua leitura e aguardamos seus comentários. Abraço. '


Dawton Queiroz disse:

'Gostaria d baixar o libro.'

Febraban respondeu:

' Os livros estão esgotados nas livrarias, mas podem ser baixados gratuitamente neste hotsite. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


Gleidson disse:

'Demorou. É preciso baixar urgente.'

Febraban respondeu:

'O lançamento do livro tem este objetivo. Discutir com a sociedade e as autoridades responsáveis os motivos dos juros altos e buscar caminhos para reduzi-los. Aproveite sua leitura e aguardamos seus comentários. Abraço. '


RANALFO GLADISTONE DE FREITAS MAIA disse:

'Ótima iniciativa! Precisamos conhecer os argumentos de todos que são afetados pelos juros! Vou ler e depois emitirei minha opinião, mesmo sem ser economista ou matemático, mas pago juros. Att, Ranalfo Maia'

Febraban respondeu:

'Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço '


Jose de Ribamar disse:

'Quero ver se esse livro vai ter mesmo o propósito de baixar os juros pros que mais precisam. Pq quem paga os maiores juros são os que têm renda menores. Aqueles com renda maiores sa9 isentos de taxas e juros bancários'

Febraban respondeu:

'O lançamento do livro tem este objetivo. Discutir com a sociedade e as autoridades responsáveis os motivos dos juros altos e buscar caminhos para reduzi-los. Aproveite sua leitura e aguardamos seus comentários. Abraço. '


WALDIR LUIZ VIOLINI disse:

'O povo não foi educado financeiramente. Isso se reflete até nas micro empresas. Os bancos se aproveitam disso. Gastos públicos exagerados, voracidade dos bancos pressionam o Povo. Inadimplência existe porque juros são elevados. Para equilibrar é preciso os bancos serem realmente parceiros dos seus clientes. Oferecer crédito para quem não precisa, não tem lógica.'

Febraban respondeu:

'Olá, Waldir. Como está no livro, aos bancos interessa ganhar mais emprestando para mais pessoas a uma taxa menor, pois isso dilui o risco, do que emprestar para poucos a taxas maiores. Os bancos têm de ser sólidos, pois ninguém quer colocar seus recursos em uma instituição em risco, certo? Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço '


André Luiz Vieira Marcos da Silva disse:

'Parabéns pela iniciativa. Deus, Brasil e Engenharia...'

Febraban respondeu:

'Obrigado, André. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Ricardo Sousa Rezende disse:

'Excelente a iniciativa da Febraban.'

Febraban respondeu:

'Obrigado Ricardo. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Guilherme Napoleao disse:

'Vou ler atentamente para entender a proposta. Os bancos são beneficiados com os juros altos. A iniciativa da FEBRABAN merece atenção.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Guilherme. Como está no livro, aos bancos interessa ganhar mais emprestando para mais pessoas a uma taxa menor, pois isso dilui o risco, do que emprestar para poucos a taxas maiores. Os bancos têm de ser sólidos, pois ninguém quer colocar seus recursos em uma instituição em risco, certo? Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço '


Flavio Sabra disse:

'Baixei o livro e farei a leitura para compreender, entender, desenvolver as minhas análises, e posteriormente utilizar estas reflexões positivas ou negativas no meu dia a dia de trabalho e fora do mesmo.'

Febraban respondeu:

'Olá Flávio. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço '


Ronaldo Antunes de Oliveira disse:

'Gostaria de adquirir o livro para conhecer um pouco a política financeira dos bancos.'

Febraban respondeu:

'Os livros estão esgotados nas livrarias, mas podem ser baixados gratuitamente neste hotsite. Abraço'


Antônio alves da silva Da silva disse:

'Excelente iniciativa para uma melhor compreensão da economia em nosso país.'

Febraban respondeu:

'Obrigado Antônio. Esperamos que aproveite sua leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Aroldo Bernardo disse:

'Ainda não li o livro, mas de qualquer forma acho louvável o chamamento da sociedade para discussão de tópico que mexe diretamente com toda dinâmica da nossa sociedade.'

Febraban respondeu:

'Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço '


Helio disse:

'O dowload do arquivo em questão não pode ser executado no navegador ou compilado para PDF ou Doc.. Não obtive sucesso. Quero ler o livro ! Grato'

Febraban respondeu:

'Caro Helio, sugerimos que tente baixar novamente. Verifique se o seu navegador tem bloqueio de popup. Fizemos uma verificação e não encontramos nenhum problema no site e no pdf. Obrigado'


Leandro disse:

'Muito bom o livro mas porque a FrebraBan não consegue multar ou penalisar os bancos. pois as taxas subiram de Dezembro? a taxa Selic caiu e os juros não baixam, qual a explicação disso?'

Febraban respondeu:

'Caro Leandro, críticos argumentam que os juros praticados não acompanham a queda da Selic, dando a entender que, se a Selic caiu x% os juros bancários também deveriam cair x%. Esse raciocínio equivale a pensar que, se o preço do aço cai 45%, o preço do automóvel também deveria cair 45%. O aço não é o único componente do custo de um carro, assim como o custo de captação, formado principalmente pela Selic, não é o único componente da taxa de juros. Os custos associados à inadimplência, custos tributários e operacionais pesam sobre o spread bancário, criando um piso para redução das taxas de juros. '


Antônio disse:

'Muito boa iniciativa. É premente a necessidade do Brasil ter juros civilizados.'

Febraban respondeu:

'Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Mauro disse:

'Excelente iniciativa!'

Febraban respondeu:

'Obrigado Mauro. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Conceição disse:

'Gostaria de saber se essa Cartilha(sobre redução de juros) fala sobre a redução dos juros de 15% sobre remessas enviadas do Brasil para o exterior?'

Febraban respondeu:

'Conceição, a Receita Federal determina uma cobrança de 15% de Imposto de Renda sobre determinados valores nas remessas ao exterior. Não se trata de cobrança de juros. Esperamos ter ajudado. Abraço'


Everton Seixas Cardoso disse:

'Excelente livro! Muito esclarecedor, principalmente porque desenha os problemas do cenário macroeconômico e projeta desafios para o governo buscar um crescimento duradouro.'

Febraban respondeu:

'Ficamos satisfeitos que gostou. Agradecemos seu comentário, Everton. Abraço'


Katia disse:

'Tem em qual livraria no Sao Paulo ?'

Febraban respondeu:

'Boa tarde, Katia. Os livros estão esgotados nas livrarias, mas podem ser baixados gratuitamente neste hotsite. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


SEBASTIANA MARIA disse:

'BOM DIA, como todos sabem, que no BRASIL, pessoas que utilizam dos serviços bancarios sao bem elevados e cheios de criterios para os clientes de baixa renda; existe uma causa dificil de entender, "1- se o cliente nao cumpre sua palavras por algum motivo ao serviço bancarios, ele penalizado e constrangimentos, certo; agora 2- por que no BRASIL, nao existe um FORUM, para resolver as causas dos clientes com o banco; veja, "crime gravissimo; o banco INJUSTAMENTE, negativou meu nome, para adulterar as parcelas pagas, certo?. recorri a todas agencia do banco, nao teve ninguem capaz de corrigir os erros, e, isso desgraçou minha vida, "quem e capaz de resolver essa injustiça praticada pelo banco?'

Febraban respondeu:

'Sebastiana, todas as instituições financeiras associadas à FEBRABAN são signatárias da autorregulação de forma automática no que se refere ao Código de Conduta Ética - que traz disposições gerais sobre princípios éticos, relacionamento com o consumidor, livre concorrência, responsabilidade socioambiental e outros. Você pode acionar o SAC e, em caso de insatisfação, a ouvidoria do banco. Mas se ainda assim não for solucionado o problema, você pode apresentar uma reclamação no site governamental www.consumidor.gov.br. '


Ellen Rocha disse:

'Olá, Minha mãe quer ler o livro e não gosta do ebook, disse que não gosta ler pequeno no celular. Onde acho ele físico em SP? Me fale que vou reservar. Posso ir na Febraban retirar. Obrigada.'

Febraban respondeu:

'Olá, Ellen, boa tarde. Os livros estão esgotados nas livrarias, mas podem ser baixados gratuitamente neste hotsite. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


Edson disse:

'Muito bom o livro e obrigado!, Mais porque e tom difícil de descobrir os juros que as empresas de crédito oferecem para os consumidores..eles não expõe os juros reais nos empréstimos de créditos pessoais?'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Edson. O consumidor tem todo o direito de saber exatamente os juros que está pagando. É importante que tanto o cliente esclarece todas suas dúvidas antes de efetivar qualquer negócio. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Julio cesar de almeida disse:

'Muito prático'

Febraban respondeu:

'Júlio, esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço.'


Ana Cristina Oliveira Nascimento disse:

'Muito bom eu quero um muito bom'

Febraban respondeu:

'Os livros estão esgotados nas livrarias, mas podem ser baixados gratuitamente neste hotsite. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


Isabel M Kuhlmann disse:

'Bom dia, Agradeço muito esta importantíssima iniciativa. Já baixei o livro, tentarei uma versão física na livraria Cultura do Shopping Vila Lobos e vou divulgar a quem conheço. Sugiro nova divulgação na mídia, mesmo só com a versão eletrônica. Abraços e Parabéns!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Isabel. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Abraço'


vera lucia moraes novo disse:

'Tenho uma livraria em Guarulhos (Nobel) e gostaria de distribuir o livro na minha loja. Temos muitas empresas, indústrias e um público leitor bem interessado. Pode me informar como fazer para conseguir ao menos 10 exemplares? Grata. Vera Novo (11) 9.8612.0074 (Livraria Nobel Espaço Novo Mundo).'

Febraban respondeu:

'Olá, Vera, obrigado pela mensagem. Os livros estão esgotados, mas podem ser baixados gratuitamente neste hotsite. Abraço'


Patrick disse:

'Gostaria de adquirir o livro, mas no shopping aqui perto está esgotado. Tem outra forma de conseguir?'

Febraban respondeu:

'Caro Patrick, apenas duas livrarias estão com livro em estoque: LIVRARIA CULTURA SHOPPING VILLA-LOBOS, em São Paulo, e LIVRARIA SARAIVA OUVIDOR, no Rio de Janeiro. Além destas possibilidades para retirada do livro, você pode baixar a versão em PDF no nosso site. Abraço.'


Patrick Andrade Ferreira disse:

'Gostaria de obter um exemplar do livro, porém não tem nenhuma livraria próxima distribuindo. Como faço para obter um exemplar nesse caso?'

Febraban respondeu:

'Caro Patrick, agradecemos o interesse. Você pode baixar a versão em PDF que está disponível aqui no site. Abraço. '


Alessandra Aparecida Conceição Trindade disse:

'Boa tarde !! Li o livro e é muito bom Parabéns pela iniciativa.'

Febraban respondeu:

'Alessandra, que bom que gostou. Agradecemos o retorno. Abraço. '


Paulo Francisco Sallaberry Cayres disse:

'Bom Dia! Não consegui um exemplar físico e, apreciaria muito poder obtê-lo. Moro em Brasília e, nas livrarias parceiras os exemplares terminaram. Certo do atendimento à minha solicitação, fica aqui o meu muito Obrigado! Parabéns pela iniciativa num país que não tem o prazeroso hábito da leitura!'

Febraban respondeu:

'Caro Paulo, agradecemos o seu interesse. Realmente, os exemplares esgotaram nas livrarias parceiras em Brasília. Neste momento, não está prevista nova fase de distribuição física na cidade. Sugerimos que você baixe o livro gratuitamente aqui no nosso site. Abraço.'


Andressa Santos Ribeiro da Cruz disse:

'Muito bom esse livro aprendemos muito com ele'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Andressa. Esperamos que aproveite a leitura. Um abraço'


jose benedito rodrigues disse:

'É sabido que o "spread bancário" é a diferença entre o custo do dinheiro para o banco e o quanto ele cobra para o consumidor na operação de crédito. No entanto, há estudos que apontam a inadimplência, a cunha fiscal e o lucro do banco como os itens que mais pesam na composição dos custos dentro do "spread". Com tudo isto apresentado o Itau Unibanco, recentemente, teve 6,4 bilhões de lucro.'

Febraban respondeu:

'Como pode ver, o livro não atribui a apenas um fator o fato de os juros serem altos no Brasil. Há uma série deles e para cada um a FEBRABAN sugere propostas factíveis, mas que não são a palavra final. O objetivo é engajar todos os envolvidos no problema (executivo, legislativo, judiciário e a população, maior interessada) para encontrar soluções para baixar as taxas no país. Aos bancos interessa ganhar mais emprestando para mais pessoas a uma taxa menor, pois isso dilui o risco, do que emprestar para poucos a taxas maiores. Abraço'


Hélio Francisco disse:

'Excelente iniciativa'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Hélio. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Luiz Carlos disse:

'Prezados, Li o livro e muitas respostas foram oferecidas quanto às taxas de juros praticadas no mercado. Como professor da área de negócios, pretendo utilizar desse livro para atividades de resumos, resenhas, atividades outras para aprofundar conhecimento do assunto. Parabéns pela iniciativa.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Luiz Carlos. Esperamos que o livro seja muito útil nas suas aulas. Aproveite a leitura e envie seus comentários e sugestões. Um abraço'


Adão disse:

'Bastante interessante o posicionamento dos bancos, mas não justifica ainda o alto nível de compensação pelo risco de inadimplência.'

Febraban respondeu:

'Olá, Adão. Como pode ver, o livro não atribui a apenas um fator o fato de os juros serem altos no Brasil. Há uma série deles e para cada um a FEBRABAN sugere propostas factíveis, mas que não são a palavra final. O objetivo é engajar todos os envolvidos no problema (executivo, legislativo, judiciário e a população, maior interessada) para encontrar soluções para baixar as taxas no país. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Carlos Alberto Salim disse:

'm primeiro lugar gostaria de parabenizar a iniciativa da Febraban de começar uma discussão séria sobre um problema crônico da economia brasileira. a Entretanto, após ler a introdução comecei a achar tendenciosa a discussão uma vez que descarta logo duas possíveis causas, considerando como favas contadas "Se não são a concentração e a falta de competição as principais causas dos juros e spreads elevados". Seria mais honesto considerar também na discussão essas possíveis causas. A consideração da FEBRABAN'

Febraban respondeu:

'Carlos, como pode ver, o livro não atribui a apenas um fator o fato de os juros serem altos no Brasil. Há uma série deles e para cada um a FEBRABAN sugere propostas factíveis, mas que não são a palavra final. O objetivo é engajar todos os envolvidos no problema (executivo, legislativo, judiciário e a população, maior interessada) para encontrar soluções para baixar as taxas no país. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos suas sugestões. Um abraço'


Leo Hatum disse:

'Se 'os Juros são altos por causa da Inadimplência' e o 'Cadastro de bons devedores é a solução', qual a razão dos Bancos não Concederem Juros civilizados aos que já são seus Clientes e sabidamente bons pagadores? , ou seja os bancos já deveriam praticar estes conceitos com os seus atuais Clientes, porque não fazem isso uma vez que o risco é muito baixo , sou Cliente de um Banco a 30 anos , se solicitar um empréstimos os Juros são os mesmos caso eu procure em outro banco.'

Febraban respondeu:

'Caro Leo, a Febraban defende o aperfeiçoamento do Cadastro Positivo que aproximará o Brasil dos países desenvolvidos, onde os cadastros de crédito cobrem toda a população economicamente ativa. Nos EUA, a introdução do cadastro positivo reduziu em 45% a inadimplência e aumentou de 40% para 75% a taxa de aprovação de crédito. O cadastro positivo beneficia especialmente os tomadores de crédito que não têm como oferecer garantias suficientes para acessar o mercado em condições vantajosas, como jovens e famílias de baixa renda. O sistema de compartilhamento de informações valoriza o histórico de pontualidade de pagamentos para quem não pode oferecer outra segurança. Abraço'


William Lustosa disse:

'Li e gostei. Contribuo, como Contador/Controller, dizendo que se caminhássemos a uma *real* convergência do IFRS e os GAAPs, teríamos maior clareza na leitura das demonstrações contábeis e de outros relatórios financeiros, simplificação, comparabilidade e transparência, o que poderia vir a contribuir para redução de juros, devido ao aumento do fluxo de capitais entrantes no país, não somente o especulativo.'

Febraban respondeu:

'Olá, William, obrigado pela contribuição. De fato, os agentes do mercado de capitais estão entre os muitos concorrentes no mercado de crédito e serão beneficiados por medidas que aumentem a transparência nas informações disponíveis para a tomada de decisão. Um abraço'


Paulo Cardoso disse:

'Excelente trabalho, serve também para visualizar o problema estrutural do país. Finalmente uma obra objetiva lança a atenção do leitor para o lado certo de sua análise. Ouso dizer um problema estrutural, originado desde antes da República. Levará a desenvolver estrutura adequada aos recursos nacionais, processo em atraso de 189 anos, pelo menos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Paulo. De fato, juros altos são um problema que afligem a economia brasileira há muito tempo. Há vários fatores que explicam essa situação, como pode ler no livro. Alguns estão relacionados aos bancos, outros não, daí a importância de se estimular um debate amplo, com a participação de executivo, legislativo e judiciário, além da sociedade como um todo, para que encontremos saídas sustentáveis para baixas os juros no Brasil. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Katia Badin disse:

'Quero ler e aprender o que o livro ensina.''

Febraban respondeu:

'Olá, Kátia. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Álvaro Bahia disse:

'As Secretarias de Fazendas, a partir do Comitê de Secretários de Fazenda (COMSEFAZ) e ENCAT (Órgão Getor da NFe e NFCe), estão fazendo sua parte e já disponibilizaram um serviço indispensável para a segurança e rápida expansão da Duplicata Eletrônica (ver portal: www.placsvba.ba.gov.br). Em junho disponibilizaremos um serviço que permitirá aos bancos acessar o faturamento das empresas obtido a partir das transações registraras na NFe e NFCe. Estamos à disposição para esclarecimentos.'

Febraban respondeu:

'Caro Álvaro, obrigado pela informação e pela cooperação das Secretarias com a medida, que consideramos importante em nosso esforço para remover obstáculos que impedem a queda dos juros. Temos, sim, todo interesse em conhecer o trabalho que você menciona na mensagem e entraremos em contato para conhecê-lo em detalhes. Um abraço'


Jorge Yoshii disse:

'Iniciativa importante da FEBRABAN levar conhecimento para os leitores e manter a comunicação.'

Febraban respondeu:

'Olá, Jorge, obrigado pelo comentário. A FEBRABAN reconhece que o assunto já deveria ter sido colocado no centro do debate há muito tempo, mas espera que o livro e a campanha consiga engajar todos os agentes envolvidos no problema (executivo legislativo e judiciário) e a sociedade brasileiro numa discussão construtiva a respeito do problema e na busca por soluções sustentáveis. Aproveite a leitura e envie seus comentários, Um abraço'


Carlos Alberto disse:

'Parabéns pela iniciativa. O objetivo está sendo cumprido: popularizar a discussão.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Carlos Alberto. O objetivo maior é este mesmo: o de massificar a discussão sobre as razões de o Brasil ter juros altos, de forma técnica e desapaixonada, para que desse debate nasçam propostas factíveis para solucionar esse problema. O livro traz uma série de propostas da FEBRABAN para ajudar na solução, mas reforçamos que se trata de um ponto de partida para o debate, não uma verdade imutável. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Louis Bazire disse:

'Parabems ao Murilo Portugal e a Frebaban por essa iniciativa.Esse livro esclarece com dados claros um debate hoje confuso e ideologisado demais.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Louis. Esperamos que o livro e a campanha estimulem o debate sobre as razões de os juros serem altos no Brasil e a busca de soluções sustentáveis para resolver esse problema. Um abraço'


FERNANDO SERGIO DE ANDRADE REIS disse:

'A comparação do nível de juros não deveria ser dada pela média, mas pela média ponderada (p. 53). Se refere às taxas de juros de empréstimos a pessoas físicas.'

Febraban respondeu:

'Caro Fernando, agradecemos o comentário e esclarecemos que as taxas de juros mencionadas são as divulgadas pelo Banco Central, com base em médias ponderadas. Um abraço'


Rafael Rodrigues de Castro Barboza disse:

'Acabei de ler sobre a iniciativa da Febraban numa revista digital e já " baixei" o livro. Parabéns pela iniciativa! Vou ler com prazer e espalhar sobre a mesma aos meus amigos e conhecidos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Rafael. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Rui Verdasca disse:

'Parabéns à Febraban pela abordagem deste tema. Trabalhei durante 39 anos no mercado financeiro e o mesmo sempre gerou polêmica - abordá-lo e permitir o download deste livro é a melhor forma de enfrentá-lo.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Rui. A FEBRABAN que já tinha passado da hora de colocar o problemas dos juros no centro do debate e convida a todos a participar dessa discussão. Não se trata de um problema de um ou outro setor ou agente, mas de todo o Brasil. É importante que todos os que fazem parte do problema participem da definição de soluções (executivo, legislativo e judiciário). Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários e soluções. Um abraço'


Vicente de Lima Pereira disse:

'Quero ler e aprender o que o livro ensina.'

Febraban respondeu:

'Olá, Vicente. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Ines Maria Correa disse:

'Acabei de baixar o livro. Informação é tudo. Parabéns pela iniciativa'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Inês. Aproveite a leitura e envie seus comentários e sugestões. Um abraço'


Marluce José da Silva disse:

'Não intendo muito esses juros, mas com certeza se conserguir-mos será muito bom pra nós que usamos os serviços de bancários.'

Febraban respondeu:

'Olá, Marluce. O objetivo do livro e da campanha é estimular a discussão sobre os juros e buscar soluções sustentáveis para baixá-los, o que vai beneficiar a todos. Obrigado e um abraço'


Helio T Junior disse:

'A fórmula é MUITO simples, ou seja, segundo o PROFESSOR Olavo de Carvalho e o atual MINISTRO da ECONOMIA, DOUTOR PHD EM ECONOMIA, Paulo Guedes, basta AUMENTAR o número de INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS para ACABAR com o FEUDO dos Bancos PRIVADOS, bem como ACABAR com as GENEROSAS CONCESSÕES de “EMPRÉSTIMOS” dos bancos PÚBLICOS pt saudações!'

Febraban respondeu:

'Hélio, em relatório, o BC afirma que a relação entre concentração e spreads não é direta. Diversos fatores sem relação com concentração influenciam no custo do crédito, como ineficiência regulatória, rigidez informacional e pouca educação financeira. O livro aborda os fatores que levam o Brasil a ter juros altos e traz sugestões como o fortalecimento de cooperativas de crédito e das fintechs, além de medidas que reduzam os custos da intermediação financeira, como o aperfeiçoamento do cadastro positivo, a ampliação do acesso à informação sobre renda e tornar efetiva a cobrança extrajudicial, entre outras. Esperamos que aproveite sua leitura e aguardamos seus comentários. Abraço. '


Paulo Barboza disse:

'Obrigado por disponibilizar o download do livro. Irei ler com atenção.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Paulo, esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Roberta disse:

'Interessante a leitura. Ainda mais sendo uma proposta dos bancos, alguns, cujo o chegue-especial chega a 281% ao ano.'

Febraban respondeu:

'Olá Roberta. O objetivo do livro e da campanha é justamente estimular a discussão sobre os juros e buscar soluções sustentáveis para baixá-los, o que vai beneficiar a todos. Obrigado e um abraço'


Catherine disse:

'Me gustaría tener el libro !'

Febraban respondeu:

'Ola, Catherine. Você pode baixar o livro gratuitamente neste hotsite. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


Eudes Eduardo de Oliveira Lucena disse:

'Boa oportunidade para entender a questão dos juros pelo lado dos bancos. Comentarei depois de ler. Gostei da iniciativa!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Eudes. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


eden dal molin disse:

'A FEBRABAN tem que levar em conta não só as desculpas esfarrapadas de inadimplência,porque contrata e demite colaboradores ,sem critérios de resultados ,neste item,o imposto sobre o lucro deveria ser muito mais elevado proporcional ao número de empregados, seus salários e produção para a nação de bens e serviços'

Febraban respondeu:

'Eden, agradecemos o comentário, mas chamamos atenção para o fato de que, como diz o livro, impostos são parte do custo. Os bancos defendem que a tributação seja racional e não discriminatória, seguindo critérios idênticos para contribuintes que estejam na mesma situação, como é praxe em outros lugares do mundo. Menor custo tributário permite a cobrança de juros mais baixos. Abraço'


ROBSON EVANGELISTA DOS SANTOS disse:

'Estudarei a respeito para enteder melhor o assunto.'

Febraban respondeu:

'Caro Robson, esperamos que aproveite a leitura e estamos aguardando seus comentários e sugestões. Um abraço'


Robert L Resende disse:

'Bom dia, Primeiramente gostaria de parabenizar pela iniciativa vejam se é possível disponibilizar também a versão para leitura em kindle.'

Febraban respondeu:

'Boa tarde Robert. Teremos em breve uma versão para o Kindle. '


oswaldo lobo disse:

'ainda não li o livro, contudo após fazê-lo comentarei.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Oswaldo. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Antonio Frias disse:

'Efeito Bolsonaro !!! ... Por que só agora a FEBRABAN se pronunciou sobre os juros altíssimos do Brasil ???'

Febraban respondeu:

'Caro Antonio, a FEBRABAN vem discutindo o tema taxa de juros com todos os entes governamentais há muito tempo, e agora optou por reunir as propostas já em discussão neste livro. O livro e a campanha estavam sendo preparados antes das eleições e seriam lançadas fosse qual fosse o resultado. O objetivo é engajar todos os envolvidos (executivo, legislativo, judiciário e a sociedade) na discussão e na busca por soluções sustentáveis para redução dos juros no Brasil. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Diego Araújo disse:

'A iniciativa é interessante, porém acho difícil as taxas serem reduzidas, pois é a forma como os bancos mais lucram e, no mundo capitalista, ninguém quer deixar de ganhar dinheiro.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Diego. Como está no livro, aos bancos interessa ganhar mais emprestando para mais pessoas a uma taxa menor, pois isso dilui o risco, do que emprestar para poucos a taxas maiores. Os bancos têm de ser sólidos, pois ninguém quer colocar seus recursos em uma instituição em risco, certo? Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Carlos SantAna disse:

'Não entendo como funcionam estes juros e para mim, seria de grande valia saber como são calculados e quais medidas poderiam ser efetivadas!!!'

Febraban respondeu:

'Olá, Carlos. O livro faz um diagnóstico sobre as razões de as taxas de juros serem altas no Brasil e também uma lista de propostas factíveis da FEBRABAN para solucionar o problema. Mas o objetivo maior é estimular a discussão para que todos juntos encontrem o caminho para reduzir os juros. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço '


André disse:

'Vou ler e ver as propostas.'

Febraban respondeu:

'Aproveita e leitura, André. Aguardamos seus comentários. Um abraço'


R. Carvalho disse:

'Muito boa a iniciativa de formar um ebook com informações muito precisas a respeito dos juros, dos quais pagamos altos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Ramildo. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Anderson Santana disse:

'Primeiramente parabéns pela iniciativa! Em segundo lugar, gostaria de agradecer antecipadamente a disponibilidade do exemplar. Esse tipo de iniciativa conjunta entre os bancos e o governo é inédita e o Brasil precisa exatamente disso para reverter o quadro de recessão atual.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Anderson. Queremos que o livro e a campanha fomentem o debate sobre os juros altos no Brasil para que sejam encontradas soluções sustentáveis que levem à queda das taxas. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


cristiane gomes da silva disse:

'Gostaria de estar recebendo o livro'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Cristiane. O livro pode ser adquirido, gratuitamente, nas livrarias listadas neste site e também pode ser baixado também neste site e também de forma gratuita. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Cláudio Furtado Calixto disse:

'Excelente obra voltada a auxiliar o consumidor na questão economia.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Claudio. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Acacio disse:

'Muito bom essa idéia,porém vem a parte triste que o interesse dos brasileiros.'

Febraban respondeu:

'Acácio, queremos que o livro e a campanha fomentem o debate sobre os juros altos no Brasil para que sejam encontradas soluções sustentáveis que levem à queda das taxas. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Diego Leonardo da Hora Almeida disse:

'Excelente iniciativa, que todos tenham acesso para que possam entender melhor como funciona o Brasil, e que todos os poderes de comuniquem para que possamos deixar um Brasil melhor para as futuras gerações, pois todos estamos apenas de passagem e nosso país tem futuro para ser uma grande potência mundial.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Diego. O objetivo do livro e da campanha é o de colocar a taxa de juros alta no centro do debate e engajar todos (executivo, legislativo, judiciário e a sociedade) na busca por soluções para reduzi-la, o que trará benefícios para o país. Um abraço'


Sergio disse:

'Alguns comentários sobre a sinopse do Livro: 1) 20 bilhões de inovação tecnológica, como se reflete na empregabilidade dos seus colaboradores (Número de Agencias descontinuadas) 2) Queda de cerca de 74, 33% da taxa de juros. O que se questiona é o alto valor absoluto que continua sendo cobrado. 3) "A inadimplência é o grande vilão da taxa de juros." ( Lembro do lugar comum do cachorro correndo atrás do rabo ou quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha? quem roda a roda da inadimplência?) 4) Lentidão da Justiça dificulta a tomada pelos Bancos dos bens oferecidos em garantia. ( Frieza dos Bancos,que por cobrança de juros muito altos levam as Empresas à inadimplência)'

Febraban respondeu:

'Sergio, agradecemos o comentário e esclarecemos que, segundo o relatório de tecnologia bancária da FEBRABAN, com o aumento no uso de canais digitais e o esforço dos bancos para aumento de eficiência no atendimento, tem se reduzido o número de agências convencionais e aumentado o número de agências digitais, com atendimento diferenciado aos clientes. Por isso, os bancos têm promovido retreinamento e readequação de seus quadros de pessoal para adaptar-se aos tempos digitais. Sobre o juros altos, como diz o livro, o caminho é atacar os principais componentes do spread, dos quais a inadimplência é o maior deles. Os bancos, inclusive, promovem regularmente mutirões de renegociação de dívidas. '


Roberto disse:

'Interesse total nesse tema.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Roberto. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Geraldo disse:

'Ainda não li o livro, mas a iniciativa já merece aplausos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Geraldo. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Saulo Garcia disse:

'Parabéns pela iniciativa deste diálogo. Segregar aspectos técnicos e ideológicos é o primeiro passo concreto para obtenção de solução.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela mensagem, Saulo. O livro faz um diagnóstico desapaixonado dos motivos que fazem os juros serem altos no Brasil. O estudo traz informações técnicas, que servem de guia para entendermos também como poderemos baixar as taxas a níveis aceitáveis. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


João Valentim Bohner disse:

'Eu desenvolvi o "Bank of the Future" que atuará no assunto do capítulo 4, determinando a redução drástica (mínimo de 10 vezes - não 10%) dos custos Operacionais. O capítulo 4 ilustra que "custos administrativos e operacionais ... não depende dos bancos", porém não põe o 'dedo na ferida' no que DEPENDE DOS BANCOS - os sistemas legados de backoffice, os quais consomem mais de 80% do budget somente para mantê-los. Com a reengenharia de dados e processos da Arquitetura do BotF, os processos financeiros são executados CORPORATIVAMENTE em vez de "por produtos", eliminando os Silos, os ETLs, os DWs e, principalmente, todo o processo legado de backoffice! joao.bohner@gmail.com'

Febraban respondeu:

'João, agradecemos a contribuição. Os bancos sempre estão buscando alternativas para melhorar a eficiência e investem anualmente em torno de R$ 20 bilhões em tecnologia. Novos produtos e serviços sempre são bem vindos e são avaliadas pelas equipes dos bancos. Abraço. '


Danton Luiz Rodrigues disse:

'Uma iniciativa importante para mostrar aos brasileiros que ainda existe uma grande possibilidade de que o País possa vislumbrar um futuro.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela mensagem, Danton. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Roseane Loureno da Silva disse:

'Adorei a iniciativo, parabéns a todos os envolvidos neste projeto.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela mensagem, Roseane. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Matheus Freire disse:

'Excelente ideia de mostrar que o juros podem abaixar com todos ajudando. Só poderiam fazer a versão epub dele'

Febraban respondeu:

'Caro Matheus, em breve haverá uma versão epub. Abraço'


Otamir Cesar Martins. disse:

'Uma boa ideia para o momento atual do Brasil.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Otamir. O assunto é muito importante para o país e precisa ser encarado de forma séria e desapaixonada. Assim, todos juntos poderão encontrar as melhores soluções para baixar os juros no Brasil. Um abraço'


Ana Cristina da Silva modesto disse:

'Ótimo informações parabenizo por esta nos dado ótima informação sobre o quer precisava'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Ana Cristina. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Filippo Blancato disse:

'Assunto de extrema importância. Estou curioso. Vou ler e depois deixo minhas impressões. Grato.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Filippo. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Fabrício disse:

'Vou ler...'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela mensagem, Fabrício. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Gabriel Milagres disse:

'Excepcional iniciativa. Nosso país carece de altruísmo. Parabenizo a Febraban pelo ótimo conteúdo.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Gabriel. O objetivo é estimular o debate sobre as causas de os juros serem altos no Brasil e a busca de soluções para o problema. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Devanildo dos Santos disse:

'Está ideia é muito boa pois quanto mas conhecimento mas esclarecida ficam as pessoas'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Devanildo. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Paulo Silva disse:

'Uma ótima iniciativa, parabéns a todos os envolvidos ! Att,'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Paulo. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


José Roberto Lopes disse:

'Eu queria um livro desse'

Febraban respondeu:

'Caro José Roberto, o livro pode ser adquirido nas livrarias listadas neste site ou baixado também neste site, gratuitamente. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Djalma disse:

'Boa noite. A única solução é a inciativa privada sobrepujar o serviço público. Pra absolver o grande números de desempregados só o setor privado. O setor público tem controlar os gastos através de planejamento por longo tempo. Não existe outra solução. Quanto ao livro ainda não li. Envio mais. Atenciosamente. Djalma. RG.: 2.482.625/SSP-DF.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela mensagem, Djalma. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Felipe Nunes disse:

'Excelente livro para vermos o lado técnico da nossa economia brasileira. Devemos parar de ouvir apenas o lado político da nossa economia e começarmos a ouvir o nossos povo técnico também.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Felipe. O propósito do livro e da campanha é o de fomentar a discussão sobre as causas de as taxas de juros serem altas no Brasil e propor soluções para este problema. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Andréa Murer Mesquita disse:

'Bom dia quero saber o que está acontecendo por vocês me mandarem uma mensagem que se eu não pagar meu nome vai para o spc? Pelo que eu sei quando eu baixei o livro era gratuito ok? Aguardo mais explicações de vocês. Obrigada pela atenção prestada. Feliz Natal.'

Febraban respondeu:

'Andréa, o livro é gratuito. Garantimos que não é da Febraban qualquer tipo de cobrança ou ameaça de inclusão no SPC. Abraço'


Sérgio Cordeiro Corrêa Netto disse:

'Uma otima iniciativa. Somente o conhecimento e capaz de estabelecer comparações e daí a escolha de caminhos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Sérgio. O objetivo é estimular o debate sobre as causas de os juros serem altos no Brasil e a busca de soluções para o problema. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


LUIZ ROBERTO NASCIMENTO disse:

'Sou Professor de Finanças e espero utilizar em aulas'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela mensagem, Luiz Roberto. Esperamos que o livro lhe seja útil também nas aulas de finanças. O assunto, sem dúvida, é importante para o Brasil. Aguardamos os seus comentários e os de seus alunos. Um abraço'


Marcos disse:

'Seria muito importante colocar estas alternativas nas mãos do nosso atual presidente. Se ele quer mudar o Brasil, este pode ser o maior desafio do seu mandato. Obrigado por compartilhar esta ferramenta. Abraços.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Marcos. O livro tem o propósito de engajar toda a sociedade, o executivo, o legislativo e o judiciário no debate sobre as causas e as soluções para o tema juros altos no país. O livro já foi apresentado a representantes do governo, assim como do Congresso e do Judiciário. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Jônathas disse:

'Espetacular iniciativa ao reunir os profissionais especializados no âmbito, onde promovem discussões plausíveis para um país melhor e competitivo para com a "Arrecadação versus Destinação". Parabéns pela mobilização com o intuito de propagar essa esperança nacional. Me alegro por ser brasileiro e não ser omisso à minha pátria. Assim, estarei na luta em busca de condições melhores para com todos que ainda pertencem à essa nação. Resgatemos o nosso país!'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário. Jônathas. Sem dúvida, os juros altos prejudicam muito toda sociedade brasileira, em especial os mais pobres. A discussão que o livro e a campanha pretendem fomentar visa a encontrar soluções com a participação de todos e que trarão benefícios para o país. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um Abraço'


Vicente disse:

'Gostaria de ler o livro, para entender melhor como são calculados os juros aplicado.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela mensagem, Vicente. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


ISAC COSMO DE LIMA disse:

'Gostei do livro gostaria de ler esse livro.'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Isac, obrigado pelo comentário. O livro voltará a ser distribuído nas livrarias listadas neste site e também pode ser baixado, gratuitamente, neste site. Aproveite a leitura e envie suas sugestões. Um abraço.'


Willian Carvalho disse:

'Tenho uma livraria na zona da mata em Minas Gerais na cidade de Cataguases e gostaria de saber como eu faço para adquirir o livro para distribuição em nossa cidade e região, desde já agradeço a atenção e fico no aguardo.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela mensagem, Willian. O livro está sendo distribuído gratuitamente nas livrarias listadas neste site e também pode ser baixado (também de forma gratuita) neste site. Um abraço'


João Victor Filgueira disse:

'Iniciativa belíssima, dando atenção a quem mais faz pelo país, pois sem a classe proletária nada disso seria feito ou discutido... Continue com o trabalho.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, João Victor. Não há dúvida que os juros altos prejudicam muito toda sociedade, em especial os mais pobres. A discussão que o livro e a campanha pretendem fomentar visa a encontrar soluções com a participação de todos e que trarão benefícios para o país. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço'


Fabio disse:

'"Se você vê um banqueiro se jogar do 10º andar , vai atrás que tá ganhando" . O Brasil tem um política de juros altissimos desde a implantação do Plano Real em 1995 , iniciada com a tresloucada aventura de FHC em manter o Real atrelado ao dólar por tanto tempo , fazendo com que os juros tivessem a função de atrair reservas externas , provocando a grande quebra do país em 1998. De lá pra cá , o problema externo foi solucionado mas os juros continuaram altos. Dilma tentou baixar os juros na marra e foi fuzilada pela turma do mercado financeiro. Por quê agora , depois de tanto tempo e com Paulo Guedes no comando , os banqueiros resolveram trazer a discussão junto à população em geral ?'

Febraban respondeu:

'Caro Fábio, a FEBRABAN reconhece que houve erro na comunicação e que o assunto taxa de juros deveria ter sido mais debatido com a sociedade há mais tempo. O livro explica as razões de os juros serem altos no Brasil e as propostas do setor bancário para solucionar o problema. Os bancos têm tomado ações para facilitar esse processo, como o corte de custos e o investimento em tecnologia. Mas a solução não depende apenas dos bancos. O objetivo é buscar uma participação mais engajada do Executivo, do Legislativo e do Judiciário. Entendemos que não é solução recorrer a medidas artificiais; há obstáculos à queda dos juros que podem ser removidos com um esforço conjunto. Aproveite a leitura. Abraço'


Vicenty disse:

'Se o consumidor fizer sua parte de conscientização em um fator importante. Mais os egoístas do Judiciário e Parlamentares estarão consciente que existe uma nação de mais 200 milhões de habitantes que necessita desta redução dos juros.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Vicenty. Os bancos reconhecem que este assunto deveria ter sido colocado da forma como está sendo agora há muito tempo, mas entendemos que temos uma boa oportunidade para que as propostas listadas no livro possam ser implementadas e assim criar um ambiente para a queda dos juros no Brasil. Um abraço'


Edgar Lopes disse:

'Parabéns pela iniciativa. O eleitor precisa se interessar por este assunto também. O primeiro passo foi dado. Agora precisamos trabalhar juntos para por o nosso país ao topo novamente.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Edgar. Também acreditamos os juros são um entrave para o crescimento do Brasil, daí a importância de todos participarem do debate em busca de soluções consensuais e sustentáveis para o problema. A queda dos juros vai permitir que o país possa crescer em toda sua plenitude. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Vilson Bauer disse:

'Bom dia. Moro no interior do Estado do RJ. Gostaria, se possível, receber a edição impressa do livro Como fazer os juros serem mais baixos no Brasil. Me responsabilizo por despesas de postagem. Agradeço antecipadamente. Atenciosamente. Vilson Bauer Vilson Bauer R. Jeany Bianchini Malária, 52 Bairro. Montese São Fidélis - Rio de Janeiro CEP. 28400-000'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Vilson. Os livros estão sendo distribuídos nas livrarias listadas neste site (aliás, voltam a ser distribuídos a partir do dia 2 de janeiro) e podem ser baixados gratuitamente também neste site. Obrigado e um abraço'


Marcio Galdino disse:

'Excelente ! Esclarece muitas dúvidas e deixa claro que não é um ato somente de "canetada".'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Márcio. O objetivo é estimular a discussão sobre um problema que afeta o país e do qual os bancos fazem parte. O livro e a campanha trazem as propostas do setor para permitir a queda dos juros, mas é fundamental a participação de todos na busca de saídas para essa questão. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


Edemar disse:

'Confesso que não acredito que bancos querem reduzir juros, mas vou ler para entende.'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Edemar. É verdade que esse debate deveria ter sido colocado há mais tempo, mas não é verdade que os bancos não querem baixas os juros. O setor bancário também quer reduzir a taxa de juros, trazê-la para os níveis internacionais. Os maiores bancos do mundo não vivem de juros altos, vivem de emprestar maiores volumes a juros baixos e da prestação outros serviços, IPOs, operações de tesouraria, seguro, previdência e produtos. Juros altos geram inadimplência, e bancos não gostam de inadimplência. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Marcos Barbosa disse:

'Depois da faculdade de Direito, ficou claro que as leis se aplicam à Economia. Ademais, os juros afetam, principalmente, as pessoas que NÃO entendem seus direitos e/ou NÃO se interessam por Economia.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Marcos. Com certeza, o papel do Judiciário na economia é muito relevante. Basta checar o número de propostas colocadas no livro que envolvem o Judiciário, assim como o Legislativo e o Executivo. Todos são parte do problema e também serão parte da solução para a queda dos juros. Como dissemos sempre, a queda dos juros não dependem simplesmente da decisão dos bancos, mas de uma série de medidas que precisam ser tomadas. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


Lucas Latancio Polidoro disse:

'Vou baixar e ler, conhecimento é sempre bom!'

Febraban respondeu:

'É isso, Lucas, aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões aqui. Obrigado e um abraço'


Marcos Jacintho Lopes disse:

'Muito bom, parabéns'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Marcos. Esperamos que goste do livro e aguardamos seus comentários e sugestões aqui. Um abraço'


Pedro disse:

'A FEBRABAN pretende levar essas ideias adiante com o ministro Paulo Guedes?'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Pedro. A FEBRABAN levou o livro ao futuro ministro da economia e ele foi muito receptivo à proposta. Como dissemos, o objetivo é levar o livro e suas propostas ao Executivo, ao Legislativo, ao Judiciário e à sociedade para que o debate seja amplo e possamos encontrar soluções sustentáveis para baixar os juros e permitir que o país volte a crescer. Um abraço'


Frederico Viebig disse:

'Preciso lê-lo primeiro'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Frederico. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos os seus comentários e sugestões. Um abraço'


Paulo Bezerra disse:

'Estou tentando retirar o livro impresso, porém na livraria Cultura da Praça da Sé alegaram que a distribuição foi suspensa e só retornará no dia 02...A informação procede?'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Paulo. Dado o sucesso da campanha, os livros esgotaram na maioria das lojas, mas a distribuição dos livros será retomada em 2 de janeiro de 2019. Mas ele pode ser baixado gratuitamente neste site. Obrigado e um abraço'


EDSON LUIS DA SILVA disse:

'Espero que o novo governo saiba conduzir o Brasil a dias menos turbulentos . Seriedade , transparência e honestidade é o que está faltando aos nossos governantes.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Edson. O importante é que todos - Executivo, Jucidiário, Legislativo e a sociedade - possam participar desse debate sobre as taxas de juros no país. Os bancos colocaram suas propostas - todas factíveis - no livro, que não pretende ser a última palavra, ao contrário, quer fomentar a discussão sobre um assunto tão importante para o país. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


Eduardoda Silva Paes disse:

'Espero que mude isso já estou cansado de paga juros altos'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Eduardo. É isso, ninguém gosta de juros altos, nem os bancos. Os bancos também querem reduzir a taxa de juros. Os maiores bancos do mundo não vivem de juros altos, vivem de emprestar maiores volumes a juros baixos e da prestação outros serviços, IPOs, operações de tesouraria, seguro, previdência e produtos. Juros altos geram inadimplência, e bancos não gostam de inadimplência. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


JAIME CARDOSO NETO disse:

'É UMA DISCUSSÃO, EM QUE PESE ESTAR HÁ ANOS ATRASADA, IMPORTANTÍSSIMA PARA TODA A SOCIEDADE. PORÉM O RESUMO QUE LI NA FOLHA DE SÃO PAULO ME DECEPCIONOU UM POUCO: POUCAS SÃO AS AÇÕES PROPOSTAS QUE DEPENDEM EXCLUSIVAMENTE DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS. DE QUALQUER FORMA, PARABÉNS PELA INICIATIVA.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Jaime, pelo comentário. Como sempre defendemos, juro alto não é bom para ninguém. Os bancos vêm tomando iniciativas para reduzir os juros (que já estão caindo), e planejam novas ações; mas há medidas que o setor financeiro não pode fazer sozinho, e, por isso, está convidando a sociedade ao debate. O lançamento do livro e da campanha visa a engajar na discussão outros agentes que também fazem parte do problema (legislativo, judiciário e executivo) para que, juntos, encontremos soluções para baixar os juros e permitir que a economia brasileira cresça de forma sustentável, em todo seu potencial. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


SERLÂNDIO GONÇALVES ARAÚJO disse:

'Baixando os juros o povo compraria mais aumento assim o emprego no país.'

Febraban respondeu:

'É isso, caro Serlândio. A queda dos juros será benéfica para todos. Os juros já vêm caindo nos últimos meses, mas é preciso baixá-los ainda mais, daí a proposta da FEBRABAN de estimular a discussão para que todos participem e ajudem a achar as melhores soluções. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Alexandre de Paiva Sattim disse:

'Boa noite gostaria de saber que lugar poderia adquirir esse livro?'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Alexandre. O livro pode ser adquirido gratuitamente nas lojas listadas neste site (a distribuição será retomada em 2 de janeiro de 2019) ou baixado gratuitamente neste site. Obrigado e um abraço'


Manuel Pires disse:

'Otima ideia'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Manuel. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários e sugestões. Um abraço'


Enio Eduardo Reis disse:

'Estou ansioso para ler o livro, uma vez que que vejo nele, um interesse que me é peculiar, (desejo de justiça, de liberdade, de uma das coisas que mais nos escravida; A saber: juros altos....'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Enio. Esperamos que aproveite a leitura. Concordamos que a taxa de juros alta é prejudicial a todos, sem distinção. Esse cenário foi que impulsionou a FEBRABAN a lançar o livro e a campanha para baixar os juros, levando a público suas propostas e procurando envolver a todas as partes que podem ajudar a encontrar uma saída para o problema. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Thiago Marques disse:

'O livro omite muitas receitas que os bancos tem principalmente do cartão de crédito pois os bancos tem a tarifa de intercâmbio, anuidade do cartão de crédito e no livro cita que quem usa o rotativo é quem paga os custos do cartão de crédito de quem sempre paga o valor integral da fatura justificando as altas taxas de juros no rotativo.'

Febraban respondeu:

'Caro Thiago, as tarifas cobradas pela anuidade são exclusivas pelo serviço prestado na emissão do cartão, para cobrir custos operacionais, como impressão do plástico, entrega do cartão e da senha, controle de fraudes, programas de fidelidade, centrais de atendimento. As taxas de juros são relacionadas às de um empréstimo bancário, como por exemplo até 40 dias para pagar fatura nas compras à vista e parcelamento sem juros. Além disso, uma significativa parcela do portfólio de cartões é isenta de anuidade, seja em função do nível de relacionamento que o portador do cartão tem com a emissora de cartões, seja com questões regulatórias. Um abraço'


Cesare disse:

'Uma ótima iniciativa para que a população possa entender porquê os juros são tão altos no Brasil, e pensar em começar a pressionar o governo a tomar medidas para baixar os custos, melhorando as condições de empréstimos, para alavancar a economia e voltar a fazer o país crescer.'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Cesare. Os juros altos são um problema de todos e para baixá-los precisamos da participação de todos (governo, legislativo, judiciário e dos bancos, claro). As propostas do setor bancário estão listadas no livro e colocadas para serem discutidas, não pretender ser a última palavra sobre o assunto. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Wagner disse:

'É praticamente impossível concordar com a visão de vocês de que é só abaixando impostos que vocês poderão baixar a taxa de juros, pois os bancos são os únicos que durante anos, nunca perdem dinheiro ou vão à falência, enquanto outras empresas fecham em razão das taxas e juros cobrando-se pelo banco. Sem falar nas pessoas físicas que quebram e tem o seu patrimônio tomado pelo banco. 1. Como vocês explicam lucros crescentes todos os anos, mesmo com altos impostos e o país em crise? 2. Como vocês explicam países com altos impostos, mas com taxas de juros muito menores que no Brasil? Os juros que vocês cobram é uma VERGONHA, pois vocês não tem concorrentes. Esta é a verdade!'

Febraban respondeu:

'Caro Wagner, as críticas são bem-vindas. Não afirmamos que os juros só cairão se houver redução de impostos; destacamos, sim, os diversos custos que, segundo estudo técnico, criam limites para a redução maior das taxas de juros – entre eles os impostos bem mais altos no Brasil e maiores para o setor bancário que para outros setores tão ou mais rentáveis. A concentração bancária existe e é uma característica do setor, não só no Brasil, o que decorre das exigências de grande volume de capital na atividade. Banco precisa ter solidez, pois depende muito da confiança nas instituições. Entendemos que a discussão precisa ser ampliada, para adoção de medidas que concretas para redução. Um abraço'


Edson Basilio da Silva disse:

'Achei ótima a iniciativa da FEBRABAN.'

Febraban respondeu:

'Edson, esperamos que a aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Abraço. '


Renato Lepsch Ramiro disse:

'o lob bancário faz o custo de vida aumentar, aumentando as tarifas básicas, para manter os juros altos com a desculpa de controlar a inflação. A economia no brasil sob e desce, e quando desce, todos se endividam e acabam perdendo tudo para os bancos. Só quem lucra com as crises são os bancos, logo são eles os responsáveis pelas crises no Brasil. A dívida pública é o mal do Brasil.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Renato. Todos estes temas são tratados no livro e esperamos estimular o debate na busca de soluções. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Abraço'


Carlos Roberto Da Silva disse:

'O livro é muito bom explicar tudo quê precisamos.'

Febraban respondeu:

'Carlos, obrigado pelo comentário. Esperamos que aproveite a leitura. Abraço.'


Ulisses Romão disse:

'Parabéns pela iniciativa!!! Porem gostaria de entender porque os bancos federais e estaduais praticam os mesmos juros que o restantes dos bancos privados? Não seria o caso de limitarem a taxas de juros atrelado a valores menores dos que os bancos particulares, estamos pagando juros de mercado para sustentar empresas estatais!!!! E onde foi parar o cadastro positivo, pago minhas contas todas no prazo e quando vou simular um empréstimo sou taxado a exorbitantes juros !!!! Fica difícil da população continuar a pagar sempre a conta e porque os banco não investem pesado em projetos sociais e de saúde publica, porque não compram os hospitais do governo e dão um atendimento descente as pessoas.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Ulisses. Várias instituições financeiras já dispensam tratamento diferenciado para clientes adimplentes. O projeto do cadastro positivo, que tramita no Congresso, será um avanço porque torna mais eficiente a inscrição de dados dos bons devedores e facilita a formação de notas de avaliação de risco dos clientes bons pagadores. Quanto aos juros cobrados pelos bancos públicos e privados, é importante notar que, fora do mercado de crédito direcionado, em que as operações são subsidiadas, todas as instituições bancárias competem entre si, segundo as regras de mercado, em que taxas e volumes emprestados são estabelecidos com base na oferta e demanda. Boa leitura e envie suas sugestões '


AUREO ACLAM TAVARES DA SILVA disse:

'Parabéns pela iniciativa.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Aureo. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Thiago Ribeiro disse:

'Li o livro e concluí que o excesso de regulação do setor bancário acabada atrapalhando o livre mercado deste setor em relação aos demais setores da economia onde não existem tantas leis para regulamentar o setor. Não existe almoço grátis.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Thiago. Por sua natureza e pela importância que tem no funcionamento das economias, o setor bancário é bastante regulado em todos os países. Além disso, é um que exige grandes investimentos. O ambiente atual no Brasil não favorece a chegada de novos bancos, nem a atuação dos que já estão no país. Basta ver quantos bancos deixaram de operar com crédito no país nos últimos anos. É por isso que estamos propondo uma reforma nesse ambiente de crédito para aumentar a competição. Na verdade, não existe uma correlação direta entre concentração e spread. O Brasil, no passado, já teve mais bancos e o spread era mais alto nessa época. Um abraço'


Marcos Nogueira disse:

'Parabéns; que bom que a elite resolveu sair da toca'

Febraban respondeu:

'Olá, Marcos, obrigado. Reconhecemos que durante muito tempo os bancos ficaram em um debate técnico só com o governo. Agora temos de tratar da taxa de juros com sociedade toda. Se conseguirmos esclarecer a sociedade, teremos um ambiente mais favorável para que se tomem as medidas necessárias e os juros caiam. Os bancos já têm várias iniciativas para reduzir os juros, como as campanhas para esclarecer os clientes sobre a importância do crédito consciente, sobre cheque especial, cartão de crédito. Para implementar as propostas que constam do livro é preciso a participação de todos, inclusive do Legislativo e do Executivo. Só assim poderemos encontrar medidas capazes de derrubar os juros. Abraço'


Flavio disse:

'Este livro vai mudar as nossas vidas'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Flávio. O livro contém propostas que podem ter impacto direto na redução da taxa de juros, o que por sua vez permitiria que o país voltasse a crescer de forma sustentável e em em sua plenitude, o que será bom para todos. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Guilerme disse:

'Entender mais sobre esses juros , faço economia e bom está por dentro destes assuntos'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Guilerme. Como verá, o livro trata de um tema fundamental para a conjuntura econômica brasileira e pilar para o seu destravamento. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Nazareno barboza de faria disse:

'Gostaria de entender o qual motivo de juros tao alto no nosso país'

Febraban respondeu:

'Olá, Nazareno. São vários fatores que tornam o custo do dinheiro no Brasil mais alto do que em outros países. Um deles é a inadimplência. Os custos dos 5 maiores bancos brasileiros com inadimplência são duas vezes mais altos que a média de outros países emergentes, e oito vezes maiores do que a média de países desenvolvidos. No Brasil também são bem mais altos os impostos sobre o setor, além dos custos operacionais e vários outros custos, todos descritos no livro. Defendemos que sejam adotadas medidas para reduzir esses custos e assim os juros pagos pelos clientes possam ser menores. Com juros mais baixos, os bancos conseguiriam emprestar mais. Aproveite a leitura. Obrigado. Abraço'


ABELARDO MACHADO JUNIOR disse:

'Baixei para poder ver em que posso ajudar para ser concretizado esse objetivo'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Abelardo. Queremos que o livro e a campanha estimulem o debate sobre os motivos que tornam o crédito mais caro no Brasil e que surjam soluções factíveis, como as propostas pela FEBRABAN no livro, para enfrentar a questão. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Charles Goh Maia disse:

'Parabéns pela iniciativa. É uma força para que a população possa pressionar o governo e assim construir um Brasil competitivo e forte economicamente. Quem podemos usar "o sonho brasileito".'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Charles. O objetivo é fomentar o debate e viabilizar a adoção de medidas que derrubem as taxas de juros. Várias das propostas listadas no livro já tramitam no Congresso, entre elas algumas que visam garantir segurança jurídica, diminuir a burocracia e estimular investimentos em inovação e educação financeira. São questões que interessam a todos. Acreditamos que a redução dos juros, porém, só será alcançada de forma sustentável com medidas de redução de custos do crédito, algumas delas por mudanças na legislação. Como exemplos, estão a aprovação do PLC 441/17, que cria o Cadastro Positivo; o PL 478/2017, que torna permite a apreensão extrajudicial. Abraço'


Roberto Carlos disse:

'Gostaria de receber o livro'

Febraban respondeu:

'Olá, Roberto. O livro pode ser retirado gratuitamente em uma das livrarias listadas neste site e também baixado gratuitamente no site www.jurosbaixosnobrasil.com.br. Aproveite a leitura e envie suas sugestões. Um abraço'


Manoel Messias dos Santos disse:

'gostaria de saber qual o melhor banco para fazer emprestimos, ou seja que a taxa de juros esteja baixa.'

Febraban respondeu:

'Caro Manoel. Este site não trata de produtos ou questões ligadas ao crédito ao consumidor. Este é um site institucional que tem como objeto a divulgação e interação com os leitores do livro "Como fazer os juros serem mais baixos no Brasil". Questões sobre produtos e serviços devem ser encaminhadas aos canais próprios de cada banco. Obrigado e um abraço'


Paulo michel paula saeta costa disse:

'Gostaria de entender mais sobre juros Bancários no país em que eu resido .'

Febraban respondeu:

'Boa tarde, Paulo. Obrigado pelo comentário. Esperamos que aproveite a leitura e ficamos no aguardo de seus comentários. O objetivo é estimular um debate amplo sobre esse problema que atinge a todos os brasileiros. Um abraço'


Toni. Oto disse:

'Minha cidade nao tem esse livro ja fiz de tudo pra consegui em meio fisico tem como me enviar?'

Febraban respondeu:

'Olá, Oto. Além das livrarias listadas neste site (localizadas em São Paulo, Rio e Brasília), o livro pode ser baixado gratuitamente neste site (www.jurosmaisbaixosnobrasil.com.br). Aproveite a leitura e envie seus comentários. Obrigado e um abraço'


Mario Brno disse:

'Receber livro'

Febraban respondeu:

'Olá, Mário. Além das livrarias listadas neste site (localizadas em São Paulo, Rio e Brasília), o livro pode ser baixado gratuitamente neste site (www.jurosmaisbaixosnobrasil.com.br). Aproveite a leitura e envie seus comentários. Obrigado e um abraço'


André Cesar de Brito disse:

'Parabéns pelo trabalho e iniciativa. Poderiam também iniciar uma campanha também simplificada de redução da carga tributária no Brasil onde a maioria dos tributos são sobre o consumo, atingindo a população de baixa renda.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário e sugestão, André. O livro discute de forma técnica os fatores que levam os juros a serem mais altos no Brasil, entre eles a questão tributária, que merece um capítulo especial. Juros altos e tributos são pontos que precisam ser resolvidos para possibilitar que o Brasil cresça com todo seu potencial. Um abraço'


PAULO ROBERTO LEONARDO PEREIRA disse:

'REALMENTE,É UM ABSURDO OS JUROS NO BRASIL,NAO TEM COMO O BRASIL SAIR DESTA MISERIA,COM UMA REAL MAL DISTRIBUIÇAO DE RENDA,SERIA INTELIGENCIA BAIXAR DE UMA VEZ OS JUROS,PARA AS PESSOAS E AS EMPRESAS CRESCEREM E O PAIS TAMBEM CRESCER EM TODAS AS AREAS.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Paulo. Estamos de acordo, os juros precisam mesmo baixar no Brasil. Com as taxas mais baixas, o crédito aumenta, as pessoas compram, as empresas investem, geram mais empregos, enfim, cria-se um círculo virtuoso. Por isso a FEBRABAN lançou o livro e a campanha, para engajar todos num diálogo saudável sobre os juros no Brasil e na busca por soluções para baixá-lo. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Elaine disse:

'Parabéns pela iniciativa. Só uma coisa, poderia disponibilizar o livro em mais livrarias no Rio de Janeiro.'

Febraban respondeu:

'Olá, Elaine. O livro está sendo distribuído em três livrarias no Rio, mas pode ser baixado gratuitamente neste site. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


José Nilton dos Santos disse:

'Fiquei interessado no livro pois achei interessante'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, José Nilton. Esperamos que aproveite a leitura e ficamos no aguardo de seus comentários. O objetivo é estimular um debate amplo sobre esse problema que atinge a todos os brasileiros. Um abraço'


Adriano Alexandrino Rocha disse:

'Boa iniciativa, mas é preciso mais . Uma mobilização no país todo para: Educação financeira, do ensino fundamental ao ensino superior, cobrança da população para redução da dívida pública, inadimplência, e melhor uso dos recursos públicos, melhor controle fiscal que seja de forma independente de cada governo que entra e sai. Assim o país começa a crescer. Será um grande passo que temos que tomar.'

Febraban respondeu:

'Olá, Adriano, obrigado pelo comentário. O objetivo primeiro deste livro é o de engajar todos os agentes que fazem parte do problema a fazer parte também da solução. O texto não pretende ser uma palavra final, mas o início de um diálogo necessário e urgente. Este é o momento de definir como viabilizar as mudanças que queremos para o Brasil. Um abraço'


Araci disse:

'Excelente iniciativa por parte da Febraban, possibilitando aos brasileiros o direito de entender e participar de um processo de reforma que a todos interessa. Com juros menores poderemos crescer, gerar empregos, colocar o Brasil em pleno desenvolvimento.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Araci. Concordamos que essa iniciativa é importante e reconhecemos que deveria ter sido tomada antes. A FEBRABAN entende que a democratização da informação é um pilar fundamental de uma conversa produtiva. E baixas os juros vai permitir que o Brasil volte a crescer com todo seu potencial. Esperamos que aproveite a leitura. Um abraço'


Ronaldo Simões de Souza disse:

'São está iniciativas que faz o país ir no caminho certo.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Ronaldo. Também entendemos que essa iniciativa é importante e deveria ter sido tomada antes. A FEBRABAN entende que a democratização da informação é um pilar fundamental de uma conversa produtiva. Esperamos que aproveite a leitura. Um abraço'


Sergio disse:

'Vou ler pois em 18/12, li artigo no GLOBO onde aparece a recomendação do livro'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Sérgio. Esperamos que a leitura seja proveitosa e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Vanderlei de Oliveira Santos disse:

'Parabéns pela iniciativa!'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Vanderlei. Esperamos que aproveite a leitura, discuta o assunto com os amigos e faça seus comentários aqui. Um abraço'


MICHEL FABIANSKI CAMPOS disse:

'Parabéns à FEBRABAN pela excelente iniciativa ! Para o Brasil entrar, definitivamente, no círculo virtuoso do desenvolvimento sustentável é fundamental que o cidadão e as Empresas disponham de juros civilizados (baixos). A sonegação e sua irmã gêmea siamesa, corrupção sistêmica, são o principal obstáculo ao atingimento desse objetivo. A Reforma Tributária, com a adoção do IMPOSTO ÚNICO sobre a Movimentação Financeira, proposto pelo professor Marcos Cintra, da FGV-SP, é fundamental !!! www.marcoscintra.org.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Michel. A questão tributária é um ponto fundamental e que merece ser discutido a fundo na busca por soluções para baixar as taxas de juros no país. O livro faz um diagnóstico que pode servir de base para propostas factíveis para redução do spread bancário no Brasil. Um abraço'


Juliano disse:

'Curiosidade sobre o assunto.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Juliano. Esperamos que aproveite a leitura do livro e depois contribua com seus comentários. Um abraço'


LUIZ CARLOS DE FRANÇA disse:

'Muito importante juros Baixos infração Controlada e crescimento da economia brasileira com Empregos para todos e investimentos no Brasil.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Luiz Carlos. Concordamos que a queda da taxa de juros vai permitir que o país volte a crescer em todo seu potencial, gerando empregos e riqueza para toda sociedade. Aguardamos seus comentários. Um abraço'


Romilson Marques da Silva disse:

'Muito bom 'Iniciativa para os Brasileiros.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Romilson. Esperamos que goste da leitura do livro e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Sergio Sato disse:

'O país precisa de iniciativas como essa.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Sérgio. Também entendemos que essa iniciativa é importante e deveria ter sido tomada antes. A FEBRABAN entende que a democratização da informação é um pilar fundamental de uma conversa produtiva. Esperamos que aproveite a leitura. Um abraço '


antonio reis disse:

'muito boa a distribuição grtuita, pois permite que a população tome conhecimento do que é cobrado de impostos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Antonio. O objetivo é levar o diagnóstico contido no livro a todos, por isso, além de ser distribuído nas livrarias listadas neste site, pode ser baixado gratuitamente. A democratização da informação é pilar fundamental para um diálogo construtivo. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Anderson disse:

'Bom dia, interessante o assunto mas tem um erro grave na distribuição física. Os locais informados aqui no site são endereços top, shoppings de pessoas que tem renda alta. O único que é mais simples é o endereço da Sé. Uma sugestão coloquem nas máquinas dos metrôs, negociem com o responsável pelo abastecimento das máquinas. Dessa forma mais classes terão acesso ao livro físico. Sim claro tem a opção de baixar o ebook, mas pensem nas pessoas que preferem ter o livro físico nas mãos. Só uma de muitas sugestões como também ter pontos de distribuição aqui em Osasco ou Carapicuíba, Barueri, Jandira, Santana de Parnaíba, Itapevi e outros locais da grande São Paulo.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelas sugestões, Anderson. Além das livrarias listadas neste site, o livro pode ser acessado por todos, gratuitamente, neste site também. Entendemos que dessa forma facilitamos o acesso à informação, que é fundamental para um diálogo construtivo. Aguardamos seus comentários. Um abraço'


FRANCISCO RODRIGUES FERREIRA disse:

'Sempre tive interesse por conteúdo desse tipo. Uma leitura assim irá nos fazer entender muitos segredos de como funciona a e economia.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Francisco. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Everton Silva disse:

'Não realizei a leitura, mas o tema é importante visto que muitos de nós (população) nos posicionamos a favor de uma grande quero em juros, impostos, etc; porém não entendemos quais os meios (como fazer). Parabéns pela iniciativa !'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Everton. Entendemos que o tema é fundamental para conseguirmos viabilizar as mudanças que queremos para o Brasil, por isso é importante a contribuição de todos. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Júlio César Frias disse:

'Quero muito ler esse livro pra ver onde podemos fazer a nossa parte pra acabar com esse absurdo'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Júlio César. O espírito é esse mesmo: é importante entendermos o problema em todos os seus aspectos para saber como cada um pode contribuir para resolvê-lo. O livro traz um diagnóstico técnico que pode servir de base para uma discussão saudável sobre o assunto. Aproveite a leitura e mande seus comentários. Um abraço'


Ruy Rangel Bartras disse:

'Creio que uma atitude que ajudaria a baixar os juros seria a diminuição em parcelamentos sem juros que as lojas oferecem. Seria ideal porque estimularia a poupança. Sem parcelamento para produtos até R$ 1000,00 ou R$500,00. Faria os preços abaixarem porque não haveria tanto repasse de juros para o consumidor. O comércio no Brasil para é uma delicatessens dentro de uma favela. Tudo caro não há estímulo para produção porque a ciranda financeira rende mais sem investimento.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Ruy. Há diversas iniciativas que, se tomadas com apoio de todos as partes envolvidas, ajudarão a reduzir os spreads bancários e as taxas de juros. O livro traz um diagnóstico técnico e propostas factíveis de serem implementadas. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Tatiane Prado disse:

'Parabéns pela iniciativa!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Tatiane. Esperamos que aproveite a leitura do livro. Envie seus comentários. Um abraço'


Francisco Carlos disse:

'Primeiro se houver uma política séria, tem como. Segundo, fazendo todos os cortes necessário, colocando o povo para trabalhar, e sair dessa mentalidade de que o governo tem que sustentar. Sem trabalho e produção na há geração de enriquecimento. Abraço'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Francisco. O objetivo do livro e da campanha é o de estimular o debate para encontrarmos soluções para baixar os juros e, com isso, permitir que a economia brasileira volte a crescer, gerar empregos e riqueza. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Pedeo disse:

'Quais livrarias eu poderia encontarar o livro?'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Pedro. A relação de livrarias em que o livro está sendo distribuído está neste site, onde ele pode ser baixado gratuitamente também. Aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Sanleano Costa Lopes disse:

'Excelente iniciativa, em quais livrarias acho o livro físico?'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Sanleano. A relação de livrarias em que o livro está sendo distribuído está neste site, onde ele pode ser baixado gratuitamente também. Aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Marco disse:

'Importante ferramenta de conscientização da tributação excessiva em nosso país.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Marco. A questão tributária é um ponto fundamental no debate para encontrarmos soluções para os juros altos, mas há muitos outros, como se pode encontrar no livro. Aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Ruy Vicente M dos Santos disse:

'Iniciativa brilhante, mais como podemos ajudar, no tocante a distribuição, pois como já sabemos que nem todos tem acesso a rede e infelizmente não temos tantas livrarias em nossas cidades.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Ruy. Além da distribuição nas livrarias de São Paulo, Rio e Brasília, o livro pode ser baixado no computador por qualquer pessoa, de forma gratuita. Acreditamos que dessa forma o debate será mais amplo e as opiniões ajudarão a se encontrar saídas consensuais para um problema que afeta a todos. Um abraço'


Bruno nadier disse:

'Ótima iniciativa. Parabéns aos responsáveis'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Bruno. Queremos que aproveite a leitura, converse com os amigos e contribua com seus comentários, Um abraço'


Nina Duarte-Ivanilda disse:

'Bom dia! Educação Financeira! Sugiro também nas escolas. Posso ganhar um livro ou mais. Estou gestora,Conselheira, Municipal!Estadual! Alinhada com nova gestão! Com muita honra! Sucesso! Nina Duarte'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Nina. Concordamos que a educação financeira é um item fundamental para ampliar a consciência de consumo da população, o que resulta numa queda da inadimplência, que é um dos principais fatores para que o Brasil tenha um juro tão alto. Aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço '


Mayk disse:

'Vamos lê !!!'

Febraban respondeu:

'Queremos que aproveite a leitura, converse com os amigos e contribua com seus comentários. Um abraço'


Ruben Prado disse:

'Vou ler para informarme sobre o assunto.'

Febraban respondeu:

'É isso, Ruben, esperamos que leia e conheça os fatores que não permitem que os juros caiam mais rapidamente no Brasil. Aguardamos seus comentários. Obrigado e um abraço'


Renan Pereira dos Santos disse:

'Grande desafio, estou curioso para ler o livro e ver a proposta.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Renan. O desafio de baixar os juros é realmente grande, como o foi um dia derrotar o "dragão" da hiperinflação. Mas acreditamos que um debate técnico, baseado em dados confiáveis, ajudará a encontrarmos soluções para baixar as taxas a níveis compatíveis com a necessidade de crescimento do Brasil, Um abraço'


nedio venson disse:

'Ainda nao li. Nao sei se lerei. Mas imagino que deve ser uma excelente proposta vinda de quem capta dinheiro a 10% ao ano e o empresta a 400% .'

Febraban respondeu:

'Nedio, o livro não pretende ser uma palavra final, mas o início de um diálogo necessário e urgente para o Brasil encontrar soluções para um problema que tem atrapalhado seu crescimento. Contamos com seus comentários sobre os aspectos citados no livro que explicam os juros altos no Brasil. Abraço'


Adriano Medeiros Faria disse:

'Iniciativas como essa que o nosso Brasil precisa, precisamos de soluções, precisamos de novas propostas que nos ajude a visualizar um futuro melhor. Parabéns e muito obrigado.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Adriano. Como dissemos, o livro não pretende ser uma palavra final, mas o início de um diálogo necessário e urgente para o Brasil encontrar soluções para um problema que tem atrapalhado seu crescimento. Contamos com seus comentários, Adriano. Um abraço'


Adriane Pimentek de lima disse:

'Os juros no Brasil são muito altos embutidos em prestações tarifas bancárias isso tem que acabar cobre o valor bruto e tire o juros.Pois o brasileiro vive para pagar conta agora juros ninguém merece.Se somar o juros de tudo que pagamos daria para ajudar a melhorar muita coisa na nossa vida de cidadão pense nisso.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Adriane. Os juros altos são um sério entrave à retomada do crescimento do Brasil, por isso a FEBRABAN oferece este livro como um ponto de partida para um diálogo mais do que necessário. O objetivo é envolver toda sociedade no debate para se buscar caminhos para derrotar o "dragão" dos juros altos. Um abraço'


Leonardo Oliveira da Silva disse:

'Esse livro e muito bom para quem quer ser algo na vida vcs são ótimos'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Leonardo. Esperamos que você goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


paulo scervianinas disse:

'Tenho a percepção que livro tenta induzir o leitor que os juros praticados no Brasil não são de interesse e de nenhuma responsabilidade dos bancos, que juros aqui praticados são de fruto estrutural, em parte sim. Induz um empenho da sociedade e governo para que ocorra a queda e os bancos nada podem fazer sem “conscientização” da sociedade e tirando toda a responsabilidade dos bancos e transferindo exclusivamente para a sociedade e governo. Ou seja, um livro voltado exclusivamente para mudar a imagem dos bancos , sem o verdadeiro interesse da queda de juros e principalmente do spread.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Paulo. O livro não pretende ser uma palavra final nem defende "um lado" na questão taxa de juros. O texto oferece uma diagnóstico que pode servir de base para propostas factíveis para a redução do spread bancário no Brasil, que é uma necessidade urgente do país. Para isso, o livro traz propostas factíveis de serem implementadas, mas que não dependem apenas dos bancos, como pode-se observar ao ler a obra. A proposta é a de engajar todos os agentes que fazem parte do problema a fazer parte também da solução, a partir de um debate técnico. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Francisco Barbalho Filho disse:

'Uma nobre iniciativa da parte desta instituição para nos esclarecer em relação aos juros cobrados pelos bancos brasileiros e governo.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Francisco, pelo comentário. O livro não pretende ser uma palavra final nem defende "um lado" na questão taxa de juros. A partir de argumentos concretos, os bancos propõem um debate técnico. O texto oferece uma diagnóstico que pode servir de base para propostas factíveis para a redução do spread bancário no Brasil, que é uma necessidade urgente do país. O livro traz propostas factíveis de serem implementadas, mas que não dependem apenas dos bancos, como pode-se observar ao ler a obra. Aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Maurício Alves dos Santos disse:

'Muito bom'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Maurício. Esperamos que goste da leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Antônio Eduardo de Carvalho Brigagão disse:

'Gostei muito do livro. Excelente ideia de mostrar ao país a importância de mudanças para um Brasil melhor. Entretanto, fiquei impressionado de ver um livro com um título escrito errado. O infinitivo impessoal nas locuções não se flexionam, ou seja , o segundo de dois verbos deve estar no infinito ( infinitivo). Assim o título do livro seria "Como fazer os juros SER mais baixos " e não SEREM mais baixos. Outros erros de português também nos anúncios de páginas inteiras nos jornais. Se eu não estiver certo, peço desculpas. Atenciosamente.'

Febraban respondeu:

'Antônio, agradecemos o comentário e esperamos que tenha aproveitado a leitura. Sobre o título, entendemos que não se trata de uma locução verbal. Portanto, o verbo ser concorda com juros. '


ARAUJO disse:

'Parabéns pela iniciativa, espero que possamos fazer uma mudança cultural neste assunto.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Araújo, pelo comentário. O livro é apenas o pontapé inicial de uma discussão sobre o tema taxa de juros, que é do interesse de todos no Brasil. O debate amplo vai permitir que as propostas feitas no livro possam ser aperfeiçoadas e novas possam surgir. Espero que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Obrigado'


Ivan Luis Agnelli Torretta disse:

'Prezados, Gostaria de saber porque não levamos adiante o projeto de cadastro positivo ? não depende de ninguém alem dos bancos colocar em prática esta medida que reduziria os juros de forma imediata.'

Febraban respondeu:

'Ivan, os bancos têm levado adiante o projeto de cadastro positivo, e, além de terem criado uma nova agência de inteligência de crédito, a Quod, para fornecer dados positivos e negativos sobre os cidadãos em busca de crédito, têm oferecido sugestões ao governo e trabalhado pela aprovação do projeto de cadastro positivo, em tramitação na Câmara dos Deputados. As instituições poderiam incluir informações no sistema sem autorização prévia dos clientes. O consumidor seria informado de sua inclusão no cadastro e poderia solicitar a sua exclusão a qualquer tempo. O cadastro positivo beneficia os tomadores de crédito adimplentes, mas não têm como oferecer garantias suficientes. Um abraço'


GIZELLY NATAL NAKANO disse:

'Vocês são sensacionais! Que bela iniciativa! Este livro tem que ter grande alcance, nas escolas e universidades brasileiras. Deve ser um livro de cabeceira dos alunos de administração, economia, ENGENHARIA e afins. Todo dono de empresa do MEI ao S.A. deve conhecer este livro.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Gizelly. O livro está sendo distribuído gratuitamente nas livrarias (endereços neste site) e também disponibilizado via download gratuitamente. O objetivo é que todos tenham acesso ao conteúdo e possam conhecer as razões de termos juros altos e as propostas que a FEBRABAN faz para reduzi-los. Contamos com seus comentários. Um abraço '


Paulo Cesar Pereira disse:

'Uma bela iniciativa para que possamos reinvindicar ao novo governo, via Paulo Guedes que os juros possam cair drasticamente visando que o consumo aumente e, com isso a indústria e toda cadeia produtividade seja beneficiada e, logo crescimento do emprego.'

Febraban respondeu:

'Caro Paulo, é exatamente isso, o objetivo do livro e da campanha é o de envolver todos neste debate tão importante para o país, que são as taxas de juros altas. Acreditamos que um esforço conjunto permitirá que as taxas caiam e o Brasil possa crescer em toda sua plenitude. Obrigado e um abraço '


Marcos Basilio Machado disse:

'As medidas apresentadas,grande parte delas são impraticáveis, dependem de mudanças profundas na legislação, principalmente no que se refere à inadimplência e falências. Porém é louvável a atitude de colocar essa questão em debate.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Marcos. Entendemos que todas as propostas feitas no livro são factíveis e muitas delas já são motivo de discussão ou estão prestes a virar lei e serem implementadas. De todo modo, o objetivo do livro e da campanha é o de envolver todos num debate que leve a soluções sustentáveis para resolver os juros altos. Um abraço '


Ronaldo de Souza Fernandes disse:

'É possível com vontade política baixar os juros no Brasil.'

Febraban respondeu:

'Caro Ronaldo, acreditamos que o debate amplo sobre os juros vai permitir criar um ambiente para que as taxas caiam e todos se beneficiem. Esse é o objetivo do livro e da campanha. Aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


CARLOS DAWTON PIZZOLI disse:

'Quero entender essa proposta, assim como poder fazer a minha parte afim contribuir, efetivamente, com a ideia de baixar os juros no Brasil.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Carlos. É esse o intuito do livro e da campanha. Expor as questões que envolvem os juros no Brasil, as propostas do setor bancário para baixar as taxas e estimular a discussão sobre o assunto. Assim acreditamos que surgirão novas ideias que possam ajudar a enfrentar esse problema que atrapalha o crescimento pleno do Brasil. Um abraço'


Hélio Mendes disse:

'Primeiramente parabéns pela iniciativa. Como critica a proposta está vaga onde não se tem o objetivo expresso, com o conjunto de medida conseguimos efetivamente proporcionar X de juros em X tempos, tornando assim bem vago e reclamações do meio dos bancários com temas onde toda a população e empresários sofrem como tributação e temas onde se tem dois lados da causa que gera esse efeito, creio que teria muitas propostas de meio termo como meio de incentivo fiscal que seria valido.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Hélio. O texto procura abordar a questão dos juros altos por todos seus aspectos, inclusive o tributário, e não há a pretensão de esgotar o assunto. Acreditamos que as propostas listadas na obra vão proporcionar um ambiente adequado para que os juros caiam de forma sustentável, beneficiando todos. Um abraço'


Rodrigo Alves da Silva disse:

'Eu queria saber quantos desses livros são distribuidos por Livraria, porque esse livro não tem na Saraiva Mega Store do Shopping Center Norte e porque não pode haver uma distribuição também nas Agências Bancárias ? Poderiam me esclarecer por gentileza ?'

Febraban respondeu:

'Olá, Rodrigo. Os livros estão sendo distribuídos nas lojas listadas aqui no site e também pode ser acessados via download, de forma gratuita. Obrigado pelas sugestões. Um abraço'


Sergio Roberto Pereira ANNI disse:

'Atenção na TV é anunciado que existem exemplares do livro nas principais livrrarias. No Rio de Janeiro não encontrei em nenhuma.'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Sérgio. Obrigado pela mensagem. As lista de livrarias no Rio de Janeiro que participam da campanha está neste hostsite. Um abraço'


Ugino Nolli Junior disse:

'Parabéns pela iniciativa!!!'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Ugino. O objetivo é estimular a discussão sobre as causas do juros e as medidas para reduzi-los. Aproveite a leitura e aguardamos seus comentários aqui. Um abraço'


Bernardo disse:

'Tem o livro na Amazon? Só uso kindle...'

Febraban respondeu:

'Caro Bernardo, teremos em breve uma versão para Kindle.'


RAFAEL QUEIROZ SOBRAL disse:

'Excelente inciativa. Creio que a população se mobilizará. Propaganda de vocês é excelente. Estou ajudando a compartilhar com amigos em rede sociais. Parabéns e conte sempre comigo. Contato de e-mail meu vocês já tem. Abraço!!!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Rafael. Esperamos que o livro estimule a discussão sobre as razões de os juros serem altos no Brasil. E quanto mais pessoas participarem, melhor, mais fácil encontrarmos soluções abrangentes para enfrentar o problema. Um abraço'


José Henrique disse:

'Boa noite. Gosto muito de ler e, apesar de ser da área de Ti, este assunto é muito importante.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, José Henrique. Aproveite a leitura e contamos com seus comentários sobre o livro. Um abraço'


Aline disse:

'Excelente iniciativa'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Aline. Esperamos que aproveite a leitura e depois nos ajude com seus comentários. O objetivo do livro e da campanha é estimular o debate sobre os juros altos, um problema que afeta a todos no Brasil. Um abraço'


Fábio Bogado disse:

'A discussão sobre o tema , é de fundamental importância para entendermos como poderemos escolher nossos representantes, fazendo análises das propostas para realmente saber se são compatíveis com a realidade.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Fábio. O livro discute as razões para as taxas de juros serem altas no Brasil e traz também uma série de propostas factíveis para ajudar a criar um ambiente propício para baixá-las. Um abraço'


Fernando Moura disse:

'Vamos torcer para que os governantes leiam. Parabéns pela iniciativa.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Fernando. Queremos que todos leiam, governo, judiciário, legislativo e toda a sociedade. Só assim, juntos, poderemos encontrar soluções para baixar os juros de forma sustentável. Um abraço'


Jose Eduardo Barros disse:

'Boa iniciativa, lerei o livro para saber mais sobre o que a Febraban pensa, pois o que penso é que este setor se beneficia de muitas oportunidades, mas gera muito menos do que poderia e se refastela da ausência de concorrência.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, José Eduardo. O livro trata de todos pontos envolvidos na composição da taxa de juros e desmistifica algumas percepções. Esperamos que aproveite a leitura e contribua com suas sugestões. Um abraço'


ANDRE LUIZ DOS ANJOS disse:

'A iniciativa é excelente, mais os governos querem o País fique cada vez mais dependente do capital externo e deixando a população numa crise que parece que não tem fim.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, André. A conjuntura é fundamental sempre, mas o livro tem o propósito de levar à discussão as causas e propostas factíveis para melhorar o ambiente para que as taxas de juros caiam. Assim, acreditamos que o país poderá voltar a crescer com todo seu potencial. Um abraço'


José Luiz D F disse:

'Muito positiva essa iniciativa da Febraban, de lançar esse livro. Resultado da ampla participação da sociedade que, definitivamente, assume seu papel de protagonista nas mudanças que o Brasil necessita. Agora é ler, entender, discutir e implementar medidas que tragam o melhor resultado para a sociedade, sem negligenciar os aspectos técnicos intrínsecos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, José Luiz. O objetivo é este mesmo: que todos possam ler o livro, discuti-lo, concordar, discordar, sugerir, elogiar, criticar. O importante é que todos possam participar do debate e da busca de soluções. Ninguém é dono da verdade, por isso queremos a participação de todos. Um abraço'


Narjara Koch disse:

'Interessante para minha especialidade'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Narjara. Esperamos que possa desfrutar do livro e esperamos a sua opinião. Um abraço'


Ramon Carlos disse:

'Não vejo a hora de Ler, conhecer é viver e no Brasil a imagem que se tem é de que os Bancos não estão nem aí para as pessoas físicas. Onde pra mim as pessoas físicas poderiam movimentar bilhões por ano, com juros mais baixos!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Ramon. Esperamos que goste do livro. A queda da taxa de juros vai beneficiar todos os brasileiros, estimular a economia, ampliar o crédito, gerar empregos e permitir que o Brasil cresça com todo o seu potencial. Juro alto não interessa a ninguém. Contamos com sua opinião sobre o material. Um abraço'


Renato disse:

'Ainda não vi o livro.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Renato. Esperamos que aproveite a leitura e envie seus comentários e sugestões. Um abraço'


Rosemary Dias disse:

'Baixei o livro e vou ler. Quando todos se engajam pelo bem comum, evidencia que estamos nos humanizando.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Rosemary. É este o espírito da iniciativa: lançar o livro e a campanha para fomentar uma discussão saudável sobre um problema comum a todos e que a todos interessa a busca por soluções. Contamos com seus comentários. Um abraço'


Raphael disse:

'Comecei a ler o livro e me parece ser interessante. A princípio tenho uma certa resistência, pois obviamente a FEBRABAN defende os interesses do setor bancário. Já no sumário executivo me preocupei com as reformas que devem ser pautadas com urgência e que obviamente são defendidas pelos bancos, como a da previdência além de algumas críticas aos juros subsidiados. De toda forma farei minha parte enquanto Administrador Público e pesquisador em gestão, que é ler, compreender e em seguida resenhar acerca do mesmo.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Raphael. O objetivo é estimular a discussão de forma desapaixonada, baseada em dados técnicos, mas sem menosprezar a importância do problema taxa de juros para toda a população. Não há dono da verdade, o objetivo é buscar contribuições para baixar os juros no Brasil e permitir que o país cresça em sua plenitude. Um abraço'


Ze alv3s disse:

'Muito bom'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Zé Alv3s. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários sobre o assunto. Um abraço'


Marcelo disse:

'Enfim há esperança para um Brasil melhor. Acredito que com essa iniciativa, juros mais baixos, a classe com maior necessidade do país, poderá ter uma luz no fim do túnel.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Marcelo. Temos certeza que as taxas de juros altas são prejudiciais a todos, mas principalmente aos mais pobres. Por isso o objetivo do livro é o de trazer o maior número possível de pessoas para discutir o problema e ajudar a construir soluções, que trarão benefícios ao país como um todo. Um abraço'


Vagner Nicodemos disse:

'Quanto os próprios bancos querem contribuir para que os juros sejam mais baixos, e porque já passamos da hora de rever isso.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Vagner. Entendemos que a questão da taxa de juros alta não é boa para ninguém, nem para os bancos nem para ninguém. Assim como a hiperinflação foi vencida num movimento de esforço conjunto da sociedade brasileira, apostamos que somente um esforço semelhante será capaz de criar condições para que as taxas de juros caiam no Brasil. Aguardamos seus comentários sobre o livro. Um abraço'


Fabio disse:

'Muito bom'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Fábio. Desejamos que aproveite a leitura e envie seus comentários. Um abraço'


Paulo Rogério de Oliveira disse:

'Interessante as informações que o livro traz. A informação é a melhor maneira de fazer a diferença.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Paulo Rogério. É exatamente nisso que acreditamos: tornar acessível informações sobre as causas dos juros altos no país e formas de enfrentar o problema. Contamos com sua colaboração. Um abraço'


Gustavo Araujo Magalhães disse:

'Excelente iniciativa. A população brasileira, em geral, é leiga em assuntos que versem sobre qualquer aspecto econômico e a educação é a única forma de alterar tal cenário. Realmente estou muito contente com a medida adotada pela FEBRABAN. É preciso não só reduzir os juros, mas também conscientizar a população de que esse modelo tributário adotado pelo Brasil é totalmente desleal! Precisamos conversar sobre como a tributação massiva em consumo é maléfica para nossa economia. NUNCA mudamos esse regime tributário e isso só mantém a desigualdade acentuada que vivemos, visto que a tributação em consumo pesa igualmente para todos, independente de classes. Vamos colocar isso em pauta, por favor.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Gustavo. A ideia é que o livro coloque para o maior número de pessoas possível as questões que fazem com que os juros sejam altos no Brasil. Quanto maior a participação e o entendimento da questão, mais fácil será a busca de soluções para enfrentar o problema que afeta a todos. Um abraço'


Red Wagner disse:

'FEBRABAN ( O corpo técnico da Federação Brasileira DE Bancos) .... Lançando livro informativo visando apoio para baixar os juros ????? Vou ler primeiro, depois comento.....'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Wagner, o objetivo do livro é este mesmo: que seja lido, discutido, criticado, elogiado, e que todos possam fazer suas sugestões. Aguardamos seus comentários. Um abraço'


Fabricio Marques disse:

'Gostaria de parabenizar a iniciativa. É sempre bom entender os dois lados para que possamos construir as melhores alternativas para o Brasil. Gostaria que a Febraban se tornasse mais ativa nesse tipo de abordagem, explicando aos brasileiros o seu ponto de vista.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Fabrício, pelo comentário. O livro e a campanha da Febraban são ações voltadas justamente para fomentar o debate sobre as razões de os juros serem altos no Brasil e quais os caminhos para resolver este problema. Mas isso só vai acontecer se todos puderem opinar, pois assim será mais viável encontrarmos soluções. Contamos com seus comentários. Um abraço'


Isa Ribeiro disse:

'Uma ótima idéia, essa publicação do livro, espero que todos leiam e derem sua opinião, quer seja positiva ou negativa.'

Febraban respondeu:

'É isso mesmo, Isa. O objetivo do livro e da campanha é estimular o conhecimento e o debate sobre as causas dos juros altos no Brasil. O importante é todos participarem com sugestões, críticas, comentários, tudo vai ajudar na busca de soluções para resolvermos esse problema. Obrigado e um abraço'


DE BRITO JOSENILSON disse:

'Excelente iniciativa. Lerei para entender a proposta e se é séria ou só mais uma proposta que beneficia bancos e empresários.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Josenilson. O objetivo é tornar o debate o mais democrático possível, por isso todas as opiniões são importantes. Contamos com seus comentários após ler o livro. Um abraço'


Rubens Souza disse:

'Excelente material, parabéns. Para os formandos da área de economia, administração, etc., está aí um material para se extrair ótimas ideias para defesa de mestrado e doutorado.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Rubens. O livro contém temas já discutidos nos últimos anos, mas agora de forma desapaixonada, técnica, sobre as causas dos juros altos e as propostas da Febraban para resolver o problema. Mas, acima de tudo, o livro e a campanha pretendem envolver toda a sociedade no debate e na busca de soluções. Um abraço '


JUCICLEIDE DE FEMININO ALVES disse:

'O brasil tava precisando de algo assim com garantia e realidade'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Cleide. Esperamos que o livro seja um pontapé inicial nas discussões sobre as causas do juros altos e na busca por soluções para resolver este problema, que tem atrapalhado o desenvolvimento do país. Um abraço'


Jorge Luiz Vieira Fernandes disse:

'Parabéns! A população não aguenta mais esta forma de AGIOTAGEM legalizada! E nem tão pouco o anatocismo praticado livremente e sem punições neste País. Vou ler este livro com muito bom gosto...'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Jorge. A intenção é ouvir a opinião de todos, por isso leia, comente, passe o livro para um amigo e poste aqui sua opinião sobre essa questão tão importante para o Brasil. Um abraço'


Ademar de Castro disse:

'sinceramente , não creio que os juros baixem , os bancos vivem dos juros , e os banqueiros não vão perder esta grande fatia do bolo , se baixar os juros no Brasil, será um grande Milagre'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Ademar. É natural a descrença após tantos anos de juros altos, mas o livro trata desta questão em profundidade e mostra que juros altos não interessam a ninguém, nem aos bancos. Uma taxa de juros mais baixa vai permitir o crescimento do crédito, o que é bom para todos. Um abraço'


José Roberto de Oliveira disse:

'Muito boa iniciativa, principalmente para todas as gerações.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, José Roberto. Acreditamos que ao resolver a questão dos juros altos estaremos possibilitando que o país cresça em todo o seu potencial e beneficie também as próximas gerações. Um abraço'


Ivan Gaspar disse:

'Parabéns aos grandes profissionais envolvidos neste importante projeto e pela instituição FEBRABAN pelo incentivo em debater este grave entrave ao nosso desenvolvimento econômico.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Ivan. O objetivo do livro e da campanha é justamente o de colocar em discussão o que pode ser feito para baixar os juros e permitir que o Brasil cresça em todo seu potencial. Um abraço'


Antonio Carlos F. dos Santos disse:

'Bela Iniciativa. Obragado'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Antonio Carlos. Esperamos que goste da leitura do livro e aguardamos seus comentários aqui. Um abraço'


Paulo Sérgio disse:

'Vou ler o livro, penso que os juros no Brasil, são muito altos não correspondem a renda mínima do trabalhador brasileiro quando recusa recorrer a empréstimos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Paulo Sérgio. É fato que os juros altos acabam limitando o acesso de parte da população ao crédito, daí a importância de discutir as razões de os juros serem mais altos no Brasil e o esforço de todos para encontrar saídas para torná-los mais baixos. Taxa de juros baixa é bom para todo mundo, para quem compra, para quem produz, para quem vende e para quem financia. Um abraço'


Fabio Eugenio disse:

'Boa noite,Gostaria de ter o livro mais não Baixado e sim Impresso assim consigo ler ele mais Fácil, sou sudoeste de Minas e não consigo me Deslocar até as grandes capitais para obter o mesmo! Como Faço para Ter o produto? Obrigado!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Fábio. A campanha de distribuição é feita em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Para quem não mora nessas cidades, a melhor forma é fazer o download neste site. Um abraço'


Jhonata disse:

'Bela iniciativa pleiteado pela FEBRABAN! Parabéns, é disso que precisamos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Jhonata. Esperamos que o livro e a campanha estimulem um debate saudável sobre as taxas de juros no Brasil, que são altas e prejudicam a todos. Juntos, todos podem encontrar soluções para derrubar as taxas de juros e permitir que o país cresça no potencial que tem. Um abraço '


Bruno Emílio Melo Barros disse:

'Análise da proposta e estudo pessoal.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Bruno. Esperamos que você aproveite a leitura e aguardamos seus comentários. Um abraço'


Alexandre G Silva disse:

'Pensei que fosse fisico. Mas mesmo assim irei ler e avaliar. Obrigado.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Alexandre. O livro pode ser adquirido gratuitamente nas livrarias (veja os endereços neste hotsite) e também pode ser baixado para leitura. O objetivo é facilitar o acesso ao material e estimular o debate sobre as taxas de juros. Um abraço'


Allisson Alexsandro Borges disse:

'Quero um livro'

Febraban respondeu:

'Olá, Alisson. Você obter um exemplar gratuitamente em uma das lojas listadas neste site ou fazer o download também neste hotsite. Esperamos que aproveite a leitura e depois contribua com seus comentários. Um abraço'


Carlos disse:

'Vou ler.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Carlos. Aproveite a leitura e contribua com seus comentários. Um abraço'


Clausionora goncalves de lima celestino disse:

'Busca para ter um Brasil melhor'

Febraban respondeu:

'Olá, Clausionora. É este o objetivo do livro e da campanha: fomentar o debate sobre as razões de os juros serem mais altos no Brasil do que em outros países. Só com o esforço e o apoio de todos conseguiremos encontrar soluções para baixar os juros e possibilitar um crescimento sustentável e vigoroso da economia brasileira. Um abraço'


Joao disse:

'Acredito que esta obra propõe soluções sérias e reais para que realmente este país possa ser transformado com o apoio primordial do setor financeiro, abandonando de vez as soluções mágicas e irreais levadas a termo nos últimos anos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, João. O livro traz um diagnóstico técnico e desapaixonado de problemas reais e comprováveis empiricamente que não geram custos e impedem uma queda maior das taxas de juros. O objetivo é estimular o debate do tema e a busca por soluções para resolvê-lo. Contamos com seus comentários. Um abraço'


Paulo mauricio g Braga disse:

'Excelente'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Paulo. Esperamos que aproveite a leitura e aguardamos seus comentários sobre o assunto. Um abraço'


Anderson Vicente disse:

'Somente iniciativas como essa farão o Brasil mudar de rota para ser um país melhor. Parabéns Febraban!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Anderson. O objetivo é que todos possam participar, de forma desapaixonada, da discussão sobre as taxas de juros e da busca de soluções para resolver este problema que atrapalha o crescimento pleno da economia brasileira. Um abraço'


Alexandre Magno de Bragança Pimentel Faraco disse:

'Obrigado pelo livro. Baixei hoje em meu tablet. Vou ler cuidadosamente com análise cuidadosa e buscar conselhos ou debater as propostas. Vocês tem intenção de fazer debate público? Fica minha sugestão para daqui a uns 3 meses.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Alexandre. Queremos a sua opinião, sim. O lançamento do livro e a campanha sobre o tema têm justamente a intenção de levar o assunto para o debate público. Quanto mais participantes, mais opiniões, maiores as chances de encontrarmos soluções consensuais para baixar os juros no Brasil. Um abraço'


Ronaldo Luís goncalves disse:

'Li o livro, 3 opiniões; 1 - Sou cliente adimplente e com histórico exemplar, mas minha taxa de juros e a mesma de renomados caloteiros, o que joga por terra muito do discurso do livro. 2 - Em nenhuma parte do livro existe sequer a menção de uma auto-critica o que valida a crítica do mar de lamentacoes presente na obra. 3 - Posicionar as decisoes da justiça brasileira como pro-devedor, peca em falta de comprovação independente. O livro como peça de defesa do setor e valido, mas eu esperava ver uma proposta sobre o que se pode ser feito hoje e com o que está posto, e não sonhar com um mundo ideal imaginário das mil e uma maravilhas bancárias.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Ronaldo. O livro traz um diagnóstico técnico de problemas reais e comprováveis empiricamente que não geram custos e impedem uma queda maior das taxas de juros. O livro não traz lamentações e também não comenta casos individuais, que respondem à política de crédito de cada instituição, em que entram vários fatores de avaliação de risco e de histórico dos clientes. A obra defende medidas que dão maior transparência do mercado de crédito, como o cadastro positivo e a possibilidade de informações adicionais sobre empresas (desde que com autorização prévia), e que vão beneficiar os bons pagadores e ampliar a competição na oferta de crédito a esses clientes. Um abraço'


josé de ribamar penha disse:

'Parabéns pela iniciativa de desmitificar os juros e melhorar a situação do nosso Brasil. Sugiro que disponibilizem o livro via correios, a quem solicitar, à aqueles estados onde não serão disponibilizados via impressa.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, José. O livro está disponível para todos no hotsite www.jurosmaisbaixosnobrasil.com.br para download. É muito simples de baixar e ler a obra no tablet e no computador. Um abraço'


josé de ribamar penha disse:

'Sugiro à Febrabran que, para os estados que não está disponibilizando o livro impresso, pelo menos possibilite o interessado receber via Correios, entendo que uma postagem para a instituição seja irrelevante diante da disseminação do conhecimento.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pela sugestão, José de Ribamar. Nas praças em que o livro não está sendo distribuído, todos podem fazer o download gratuitamente neste hotsite. Dessa forma, todos, de todas as partes do país, podem conhecer melhor o assunto e contribuir para encontrarmos soluções para baixar as taxas de juros. Um abraço'


JOÃO PAULO OLIVEIRA disse:

'Estamos vivendo no Brasil um momento ÚNICO, onde só nós "nação brasileira" temos de fato o poder de fazer as coisas mudarem no País de Alice "BRASIL". Se você quer de verdade um País mais justo à todos, precisa de fato entrar nestas discussões que de fato terão impacto na vida de todos nós. Sigamos firmes rumo a um Brasil de fato criado para todos os brasileiros.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, João Paulo. O livro pretende fomentar a discussão sobre as razões de o Brasil ter os juros altos e possibilitar que todos participem da busca de soluções para resolver este problema. Um abraço'


Joelson Gomes de Araújo disse:

'Parabéns pela iniciativa, pois rebater especulações com informação é a maneira mais correta e, espera-se, que possa trazer resultados mais efetivos. O Brasil precisa de desenvolvimento sustentável, com segurança jurídica para os todos os ramos de médico.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Joelson. Como está dito no livro, ninguém é dono da verdade, não há lado certo e lado errado. O que é preciso fazer é levar o assunto taxa de juros para o centro da discussão, de modo a que as soluções sejam encontradas e toda a sociedade brasileira ganhe. Um abraço'


Jorge Martim disse:

'Dependemos de iniciativas próprias para resultados coletivos. Falta-nos cultura proveniente do conhecimento, e conhecimento proveniente da leitura. Está obra merece toda atenção e reflexão, por respeito e agradecimento aos seus criadores. Obrigado'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Jorge. O objetivo é permitir que o maior número de pessoas possível participe das discussões, pois a taxa de juros alta é um problema de todos, que afeta a todos, daí a importância da discussão sobre o tema. Um abraço'


Delma disse:

'Quero aprender sobre a economia do Brasil.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Delma. Esperamos que goste da leitura e possa entender melhor as razões que fazem os juros serem altos no Brasil. Contamos com seus comentários. Um abraço'


Mário Pereira disse:

'Existem muitas pessoas e empresas neste pais que, apesar de terem uma renda ou faturamento pequenos, mantêm seu nome limpo e as contas em dia. Infelizmente o sistema financeiro não dá tratamento diferenciado a essas pessoas e negócios...O sistema financeiro deveria numa atitude inovadora e independente do governo, desenvolver uma ação especifica para estes pois, se são honestos e responsáveis vão honrar compromissos com taxas mais justas.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Mário. Sem entrar na análise de casos individuais, até porque não estão no escopo de atuação da FEBRABAN, a entidade destaca que várias instituições financeiras já dispensam tratamento diferenciado para clientes adimplentes. A aprovação do cadastro positivo sem dúvida será um avanço nesse sentido porque o consumidor vai ter uma nota de crédito e não apenas o banco em que ele tem conta terá acesso a essa nota mas também os demais. Isso vai abrir possibilidades no mercado para os consumidores adimplentes em termos de obter condições mais vantajosas de crédito. O cadastro positivo vai permitir uma melhor precificação dos riscos de uma operação. Um abraço'


Edna Paula Ramos disse:

'Vou ler o livro primeiro depois farei o comentário. Obrigada.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Edna. É isso que queremos, que todos leiam o livro e comentem, dêem suas opiniões, façam elogios ou críticas. O importante é que todos participem de um debate que pretende encontrar soluções para os juros altos no país. Um abraço'


Guilherme disse:

'Ótimo conteúdo - Guilherme Prado - Presidente da ONG de Educação Financeira - Bem Gasto'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Guilherme. O livro destaca a importância da educação financeira como ferramenta de conscientização que ajuda na redução das taxas de juros. Um abraço'


José Lumier disse:

'Impotante'

Febraban respondeu:

'Obrigado, José. O livro é um chamado á discussão de um problema importante para o país e que precisa ser enfrentado conjuntamente por todos os setores da nossa sociedade. Um abraço'


Robson Arena disse:

'Coloco os meus dados e não é feito download do livro'

Febraban respondeu:

'Robson, Verifique por favor se o seu navegador tem bloqueio de popup. '


Raquel disse:

'Olá, Preencho meus dados, clico em baixar o livro e não aparece nada baixando e volta sempre pra pagina de preencher os dados pra baixar o livro como senão tivesse feito nada anteriormente. O que pode está ocorrendo? Att. Raquel'

Febraban respondeu:

'Raquel, verifique por favor se o seu navegador tem bloqueio de popup. '


Ivan Tavares disse:

'Em qual livraria este livro está disponível ?'

Febraban respondeu:

'Olá, Ivan. Os endereços das lojas estão no site www.jurosmaisbaixosnobrasil.com.br. Depois de ler o livro, por favor comente, passe para um amigo. O objetivo é estimular a discussão sobre o assunto, tão importante para o país. Um abraço'


Mauro disse:

'Quero saber mais informações sobre o tema.'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Mauro. Queremos que leia o livro, comente, dê sugestões, fale com os amigos e colegas de trabalho. O objetivo desta iniciativa é o de fomentar a discussão sobre a taxa de juros e como reduzi-las, de modo a permitir que o Brasil volte a crescer de forma sustentável. Um abraço'


Ricardo disse:

'Ótima iniciativa para o Brasil! Só com conhecimento profundo e debate aberto podemos julgar e ajudar a propor soluções!'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, Ricardo. Entendemos que, tal como a inflação foi um grande problema nacional que foi resolvido com o esforço conjunto da sociedade, a taxa de juros também deve ser enfrentada de forma unida, com todos participando da busca por soluções. Assim todos sairão ganhando. Um abraço'


Ricardo disse:

'Ótima iniciativa!! Só com conhecimento profundo podemos fazer um julgamento correto e propor mudanças!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Ricardo. Temos esperança de que a iniciativa gere uma discussão séria e desapaixonada sobre como buscar soluções para baixar a taxa de juros no Brasil e levar o país a um novo ciclo de crescimento. Um abraço'


Leonardo disse:

'Sem comentários'

Febraban respondeu:

'Leonardo, esperamos que goste da leitura e nos envie seus comentários. Abraço.'


João Paulo Mordenti disse:

'Acredito que juntos poderemos mudar o Brasil com essa ferramenta.'

Febraban respondeu:

'Obrigado pelo comentário, João Paulo. Oxalá esta ferramenta e as discussões advindas dessa iniciativa gerem soluções para reduzir os juros no Brasil e permitir um novo ciclo de crescimento. Um abraço'


Danilo disse:

'Excelente iniciativa!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Danilo. Queremos fomentar o debate sobre as causas do juros altos no país e, mais importante, sobre soluções para reduzir as taxas e permitir que o país entre em uma nova etapa de desenvolvimento. Um abraço'


Jorge Tadeu Pires disse:

'Iniciativa fundamental para buscarmos reduzir este fardo para o empresário, este herói não reconhecido...'

Febraban respondeu:

'Bom dia, Jorge Tadeu. Obrigado pelo comentário. Entendemos que a busca por soluções para baixar as taxas de juros deve ser feita em conjunto e dessa forma vai trazer benefícios para todos. Um abraço'


Miguel Fernandes disse:

'Excelente iniciativa para o Brasil tornar-se o País que queremos e para dar transparência aos usuários dos produtos e dos serviços bancários. Parabéns à Febraban pelo ponta pé inicial nesse projeto!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Miguel. O objetivo é o de fomentar a discussão sobre a taxa de juros em busca de soluções que certamente vão beneficiar toda a sociedade brasileira. Abraço'


josé antonio ramalho disse:

'Parabéns pela pelo formato colaborativo e excelência dos temas da Campanha Os Juros Precisam Baixar Mais para o Brasil Crescer Mais. A Associação Brasileira de Franqueados - ASBRAF. A associação tem como missão fortalecer o desenvolvimento sustentável do sistema de franquia empresarial brasileiro e essa mudança necessariamente, segundo o Dr. Raul Canal presidente da Asbraf, requer a implementação de políticas publicas que favoreçam o acesso ao crédito de milhares de empreendimentos que operam na modalidade unidades franqueadas. Fundamental que as linhas de crédito direcionadas ao modelo de negócio Franquia Empresarial, tenham juros e encargos compatíveis com a realidade dos custos.'

Febraban respondeu:

'Obrigado, José Antônio, pela sua colaboração. A ideia do livro e da campanha é justamente é a de permitir que todos participem do debate a respeito de como baixar o juros no Brasil, de modo a ampliar o acesso ao crédito no país. Abraço'


Paulo Henrique Castro disse:

'Ótima Iniciativa!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Paulo Henrique. Esperamos que o livro fomente um debate muito importante para o país. Abraço'


DANILO GUIMARAES BENEDETTI disse:

'Grande iniciativa da Febraban,que deveria ter ocorrido muito antes do atual cenário econômico brasileiro.Para empreendedores é ótimo,bem como para o mercado financeiro em geral,uma vez que a simplificação,assim espero,irá atrair mais investidores por parte da população menos favorecida. Parabéns e aguardamos um futuro melhor!!!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Danilo. O objetivo é buscar soluções para baixar os juros e beneficiar toda a sociedade brasileira. Todos ganham com um juro mais baixo. Abraço'


Boanerges Ramos Freire disse:

'Ótima iniciativa'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Boanerges. Queremos que o assunto seja discutido e que busquemos soluções para resolver um problema que afeta a todos os brasileiros. Abraço'


Roberto disse:

'Ebooks'

Febraban respondeu:

'Roberto, teremos a versão ebook disponível no site em breve. Obrigado pela sugestão. Abraço'


Roberto disse:

'Estou aguardando o e-book'

Febraban respondeu:

'Roberto, em breve teremos uma versão em e-book disponível. Abraço'


Karl Hackel disse:

'Vamos melhorar o Brasil!!!'

Febraban respondeu:

'Obrigado, Karl. É isso, o livro pretende buscar soluções para resolver um dos principais problemas econômicos do Brasil, que é a taxa de juros. Todos sairão ganhando com a queda dos juros. Abração'


Pagination : END